Exaltação da Santa Cruz – Evangelho Comentado

sexta-feira, setembro 12, 2014

  No final deste artigo você poderá BAIXAR O FOLHETO DA MISSA e encontrará o VÍDEO EXPLICATIVO.

exaltacao_santa_cruz

Neste Domingo celebramos a Festa da Exaltação da Santa Cruz.

24ø Domingo do Tempo Comum – Evangelho (Jo 3, 13-17) –  “Ninguém subiu ao céu senão quem desceu do céu: o Filho do homem. Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim também é preciso que o Filho do homem seja levantado, a fim de que todo o que nele crer tenha a vida eterna”. Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho único, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele.

COMENTÁRIO

Hoje é domingo, estamos iniciando uma nova semana. Gosto da palavra novo. Novo quer dizer novidade, coisa diferente, mudança…Viver o novo é deixar de lado tudo que é ultrapassado e obsoleto.

Todo início é um desafio e deve ser motivo para meditação. Viver o novo pode ser descômodo e preocupante. Não ficamos muito a vontade no novo emprego, na nova sala de aula ou na piscina do novo clube. Relutamos em aceitar mudanças.

Quer queira, quer não, quando mudanças acontecem, bate no peito uma saudade do tradicional. Vem uma vontade de continuar fazendo as mesmas coisas de sempre.

Viver de saudade é parar no tempo. Seja um novo mês, um novo ano ou um novo dia; sempre é hora de recomeçar, é a grande chance para iniciar ou aprimorar hoje, aquilo que já deveríamos ter concluído ontem.

Neste evangelho, Jesus também nos fala de algo novo. Ao mencionar o antigo testamento e traçar um comparativo entre a serpente levantada por Moisés, num poste no deserto, Jesus nos apresenta o jeito novo de curar.

Jesus se compara com a serpente de bronze que foi levantada por Moisés. Essa serpente tinha o poder de curar as pessoas, mordidas por cobras no deserto. Quem olhasse para a serpente, ficava curado, não era afetado pelo veneno, tinha sua vida preservada e não morria.

No entanto, a salvação não acontecia automaticamente. Não bastava simplesmente olhar para a serpente de bronze. Era preciso olhar com fé e acreditar na misericórdia e no poder divino. Assim também é com Jesus que, por amor, aceitou ser levantado na cruz para nos salvar.

Ao ser erguido na cruz, Jesus nos reconcilia com Deus. Com sua morte e ressurreição nos livra do veneno do pecado e nos dá vida nova. Para Jesus, a cruz tem sentido de Glória. Sua Paixão e morte tem um sabor especial. Ser levantado significa ser exaltado, ser glorificado.

Assim como a serpente, não basta olhar para o Cristo crucificado. É preciso acreditar e divulgar que ali está a Salvação, o Fruto da Nova e Eterna Aliança. Jesus é o novo, é a Grande Novidade do Pai. E, como já dissemos tudo que é novo exige mudanças.

Mudar é tão difícil quanto seguir os caminhos de Jesus. Para mudar é preciso, primeiramente, renunciar ao tradicional, ao rotineiro e ao saudosismo. É preciso soltar-se das amarras e lutar por um mundo novo. Só assim, renovados, poderemos sair das trevas e caminhar na Luz.

Caminhar na Luz é viver o amor e a verdade. É transformar em realidade e gestos concretos a solidariedade e a fraternidade. O Filho de Deus não veio para condenar, veio para salvar e nos retirar das trevas. Jesus é a Luz que tudo cura.

Caminhar ao Seu lado é bem mais seguro, tudo é claro e não existem tropeços. Esta é a Boa Notícia de hoje.

   Clique aqui para BAIXAR O FOLHETO DA MISSA

(O folheto foi disponibilizado na internet pela Arquidiocese de São Paulo)

Share Button

 

Deixe uma resposta