O filho pródigo

domingo, setembro 16, 2007

Neste domingo São Lucas nos introduz nas chamadas Parábolas de Misericórida (Lucas 15,1-32).

Utilizando-se de situações costumeiras, mas, que de fato, são irreais. Por exemplo, quem tem noventa e nove ovelhas no deserto, vai atrás de uma que se perdera, abandonando o grande grupo e correndo o risco de na volta não encontrar mais nenhuma? O mesmo se diga daquela pobre mulher que, tendo perdido uma das dez moedas que possuía, ao encontrá-la, dá uma festa para os amigos, gastando, assim, todas as outras moedas? E, finalmente, qual o pai que daria a um filho menor, estando ele ainda vivo, a sua herança para que ele gastasse tudo que havia conseguido com tantos anos de trabalho?

Certamente com essas situações concretas, Jesus nos quer mostrar o modo de agir de Deus e não dos homens. Diante dos fariseus que o criticavam por se aproximar e tomar refeição com os pecadores, Jesus não apenas mostra que a misericórdia do Pai é sem limites, como também implicitamente revela sua divindade, pois o modo de agir de Jesus é semelhante ao Pai. Deus não quer a morte do pecador, mas sim que ele se converta e viva (Êxodo, 18,23).

(Trecho do folheto “A Missa” da Arquidiocese do Rio de Janeiro)

Share Button
Se gostou desse artigo...

 

comentário(s)

  1. Ele deixou as noventa e nove para buscar aquela que estava perdida.Como Jesus falou

  2. obs: eu adorei receber essas palavras ricas que falam sobre o espírito santo,eu fico muito feliz quando estou lendo,ou ouvindo pessoas falando sobre as obras de Deus /e Jesus cristo, filho do nosso criador.Eu sempre vou as missas na igreja de santo antônio de pádoa, e a Igreja de Nossa Senhora Aparecida.Inclusive eu estou reformando a igreja de Sossa Senhora Aparecida da vila união s.p. ***** DEUS ABENÇOI TODOS. + + +

Deixe o seu comentário