09. O início da vida religiosa de Santa Clara de Assis

sexta-feira, setembro 29, 2006
Ao receber Clara na pequena igreja de São Damião, Francisco corta-lhe os cabelos, diante do altar de Nossa Senhora, como sinal de consagração a Deus.
 

Como este ato de consagrar era restrito aos Bispos, provavelmente São Francisco contava com o consentimento do Bispo de Assis, Dom Guido.

Depois desse singelo ato, São Francisco e seus frades levam Santa Clara para o Mosteiro de São Paulo das Abadessas, onde ficaria por uma semana. Eles sabiam que era preciso protegê-la de seus familiares que viriam furiosos a sua procura e, por este motivo, não a conduziram a São Damião. É bom esclarecer que certos Mosteiro da Idade Média gozavam de privilégios de asilo e ninguém poderia ser arrancado de seu interior à força, sob pena de excomunhão. Neles também não se podia entrar armados. Este fato deu uma enorme garantia à Santa Clara, pois, como era de se esperar, seu tio Monaldo veio buscá-la à força juntamente com outros cavaleiros da família. Quando tentaram obrigá-la a sair do Mosteiro, Clara agarrou-se às toalhas do altar e descobriu sua cabeça, a fim de mostrar que já estava consagrada. O gesto de se agarrar às toalhas mostrou-lhes que estava fazendo uso do privilégio de asilo, mediante o qual não poderia ser obrigada a sair e nem poderiam usar de violência para com ela. Realmente Santa Clara vai mostrar-se sempre, desde o início de sua vida religiosa até o último dia de sua vida, uma mulher decidida e disposta a superar todos os obstáculos, mesmo aqueles vindo diretamente do Santo Padre e das normas que lhes eram impostas pela Igreja. Depois deste episódio, aos familiares só restava desistir e ir embora.

Santa Clara em Santa Maria dos Anjos Autoria: Benlliure

Share Button

 

comentário(s)

  1. Quem quer seguir sua vocação (religiosa),por mais que queiram pegar a força,Deus vai agir de um modo que a pessoa,chora de emoção.Amém.Shalom.

Deixe uma resposta