11º Domingo C – São João Batista

Hoje celebramos a Solenidade de São João Batista, ou como é popularmente conhecida, a festa de São João ou festa junina, com fogueira, fogos de artifícios, comidas típicas, quadrilha, arraial e muita alegria.

Colocamos a seguir um reflexão sobre este grande santo da Igreja católica, para aqueles que desejam aprofundar um pouquinho a sua fé.

“No mês de junho, a nossa mãe Igreja comemora a Solenidade da Natividade de São João Batista, o profeta que foi, em sua essência, o fiel arauto do reino de Deus. João Batista é, excepcionalmente, o único santo a quem a Igreja dedica duas de suas festas: o nascimento e o martírio. Esse fato singular já é suficiente para despertar nossa atenção acerca desse profeta que, por meio de sua voz, anunciava um reino iminente, renovando a promessa feita por Deus aos patriarcas do Antigo Testamento.

Já no Antigo Testamento encontramos passagens que se referem a João Batista. Ele é anunciado por Malaquias e, principalmente, por Isaías. Os outros profetas são um prenúncio do Batista e é com ele que a missão profética atinge a sua plenitude. Ele é, assim, um dos elos entre o Antigo e o Novo Testamento.

São João Batista despertou para a vocação profética, para o cumprimento de sua missão, ainda no ventre de sua mãe, de onde, estremecendo de alegria, já anunciava a presença do Cristo, do Salvador dos homens. Em sua primeira manifestação, ele nos ensina que a felicidade é o sentimento inerente a toda pessoa que está repleta da graça divina.

Ao atingir a maturidade, o Batista se encaminhou para o deserto e, nesse ambiente, preparou-se, por meio da oração e da penitência, para cumprir sua missão. Mediante uma vida extremamente coerente, ele não cessava jamais de chamar os homens à conversão, advertindo: “Arrependei-vos e convertei-vos, pois o reino de Deus está próximo.” (Mt 3,2)

São João Batista viveu integralmente a sua vocação, pois sabia que devia “preparar o caminho do Senhor, aplainar as suas veredas.” Ele não se deixou levar pelos erros ou pelas imperfeições. Basta perceber que, quando diante de Herodes, todos se deixavam influenciar pelos respeitos humanos; ele, sem hesitar, denunciava: “Herodes, não te é lícito ficar com Herodíades, mulher de teu irmão.” (Mc 6,18) E, diante da incoerência dos fariseus e dos saduceus, ele interrogava: “Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está por vir?” (Mt 3,7).

A vaidade, o orgulho, ou até mesmo a soberba, jamais estiveram presentes em São João Batista e isso pode ser comprovado pelos relatos evangélicos. Por sua austeridade e fidelidade cristã, ele foi confundido com o próprio Cristo, mas, imediatamente, retrucou: “Eu não sou o Cristo!” (Jo 3,28) E “não sou digno de desatar a correia de sua sandália.” (Jo 1,27). Quando seus discípulos hesitavam, sem saber a quem seguir, ele apontava em direção ao único caminho, demonstrando o Rumo Certo, ao exclamar: “Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.” (Jo1,29). Desta maneira, o Cristo obtinha seus primeiros discípulos, André e João Evangelista, discípulos formados inicialmente na escola do rio Jordão.

João Batista ocupa um lugar de destaque no Novo Testamento, pois ele foi a fiel testemunha de Cristo, foi quem preparou em tudo o caminho do Messias. Por amor à verdade, ele não hesitou nem mesmo diante da possibilidade de perder a própria vida, pois já reconhecia o valor da vida eterna.

O Batista é, indubitavelmente, um exemplo de amor e de fidelidade ao Cristo; ele cumpriu plenamente sua vocação profética. E por meio de um gesto de carinho, o próprio Cristo demonstrou o Seu agradecimento, deixando-se batizar por João e tecendo-lhe um belo elogio: “Dentre os nascidos de mulher, não há ninguém maior do que João.” (Lc 7,28). Deus elogia São João Batista e manifesta a importância desse profeta, pois um elogio divino é sempre grandioso. Cabe, então, a nós, nos esforçarmos para conhecer melhor o Batista.

João Batista foi decapitado por ser coerente, autêntico, e por amar a Verdade, mas a sua voz continuou ressoando, pois quando Cristo realizava seus primeiros milagres, Herodes, afirmava: “João, que eu mandei decapitar, foi ressuscitado!” (Mc 6,16)”…

(trecho do artigo escrito por Aloísio Parreiras – fonte: www.mab.org.br)

Share Button

comentário(s)

  1. Mirtes disse:

    boa tarde amei encontrar algo sobre SÃO JOÃO BATISTA, sou catequista e estava procurando algo para falar sobre ele para crianças pequenas (sementinha e iniciação) seria muito bom se vcs.colocasse algo neste sentido a respeito dos santos. abraços.

  2. teresa cristina ramoa miguel disse:

    adorei,sou professora primária e estava procurando imagens e a vida desse santo para estar falando com as crianças amanhã; sou católica e acho importante que as futuras gerações saibam a origem de determinadas festa culturais e assim as respeitem.

  3. Jorge Luiz dos Santos disse:

    Admirável. São João Batista é sem dúvida, aquele que anuncia a vinda do Nosso Senhor Jesus Cristo.
    Me emociona saber da grande missão que ele teve.
    É bom poder contar com esta informação no site.
    Obrigado.
    Jorge.

  4. Diácono José Arantes Lima disse:

    Agradeço por este artigo sobre João Batista. Eu estava precisando algo sobre a vocação de João Batista e este está muito bem elaborado e fundamentado.

  5. Antonio Acarlos Amorim Santos disse:

    Tenho 41 anos e sou católico há 5 anos. São João para mim é a festa mais importante, tambem sou coordenador de um grupo na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, muitas perguntas são feitas a mim, por isso preciso saber qual a relação de São João com a fogueira.

  6. cantodapaz disse:

    **** Antonio, se você fizer uma procura em nosso site pela palavra fogueira, achará um artigo sobre os símbolos da festa de São João. Abraços. ****

  7. liliane disse:

    gostaria de saber como conseguir o hino de São João Batista…

  8. Carlos Alberto Moreira de Campos disse:

    Meus irmãos em Cristo Jesus; Estou na Catedral São João Batista no centro de Niterói-RJ. Há 31 anos, vou a missa quase todos os dias e, retorno para o meu trabalho.Obtive duas grandes bençãos, não para mim, mas para a minha esposa que na época era namorada, para o meu sobrinho e, em eterna gratião para com São João Batista; realizei o meu matrimônio nessa igreja e batizei a minha filhica, hoje, com 19 anos. E para completar a minha Fé, presenciei no Santíssimo um episódio que jamais vou esquecer, mas essa parte, será para Dom Allano em breve confissão.”Salve São João Batista” e, louvado seja “Nosso Senhor Jesus Cristo” AMÉM!!!

  9. fala do nasimento de sao joao

  10. maria terezinha fadoni alponti disse:

    Boa tarde achei otimo esse artigo, bastante completo e eclarecedor.Sou catequista e procurava algo mais para falar aos meus catequizandos. Terezinha

  11. Maria Gorette disse:

    Bom dia!
    Gostei muito das informações que obtive nesse artigo.
    Gostaria de saber qual leitura do 1ºTestamento e qual Salmo combinam com o Evangelho de Mt3.1-12.
    Obrigada

  12. marcelo disse:

    achei o artigo muito bom, com uma linguagem simples e profunda ao mesmo tempo. Gosto desse modo de escrever a história e de demonstrar para as pessoas que o são joão é muito mais que bandeirolas e forró!

  13. LEIDE FANTE disse:

    Gostei do site, porém, poderia sugerir/postar os cânticos que são próprios a este dia! .
    Procuro a melodia deste:

    Louvemos a São João
    Festejemos no seu dia
    Para que do céu
    Nos mande paz e alegria
    Se tiver deste e de outros, favor enviar no meu e-mail, por gentileza. Obrigada!

Deixe o seu comentário

 

Pingbacks & Trackbacks

  1. SOLENIDADE, BATISTA, SãO, JOãO, JOAO, FESTA, IGREJA - SOLENIDADE DE SãO JOãO BATISTA - Pingback on 2007/06/24