04º Domingo da Quaresma A – o cego de nascença

Neste 4º Domingo da Quaresma (Ano A), chamado também de Domingo da Alegria, temos o evangelho do cego de nascença. Para aqueles que não sabem, hoje os sacerdotes (nos seus paramentos (vestes)) e a Igreja se revestem da cor rosa. Esta cor é um meio termo entre o roxo da penitência da quaresma e o branco da alegria da Páscoa. É sinal de que a Páscoa já se aproxima, quando Jesus venceu a morte e nos redimiu para sempre. Por este motivo, é também chamado de Domingo da Alegria (Domingo Letare, em latim) ou Domingo Rosa.

Passemos a uma bela meditação sobre o evangelho deste Domingo:

“Cura do cego de nascença (João 9,1-41)

Este trecho tem como pano de fundo a festa das Tendas (cf. 7,2). Era uma celebração judaica realizada no outono, memória da peregrinação de Israel no deserto sob tendas (ou cabanas).

Uma grande quantidade de luz caracterizava essa solenidade, com fogueiras, tochas e luminárias, que envolviam a cidade de Jerusalém numa atmosfera extraordinariamente luminosa. A afirmação de Jesus: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida” (cf. Jo 9,12), liga-se, por um lado, com o simbolismo da festa e, por outro, prepara para o sentido profundo do episódio do cego de nascença.

CLIQUE AQUI PARA CONTINUAR A LER ESTE ARTIGO

Share Button

comentário(s)

  1. marcos disse:

    amei

  2. celma disse:

    gostei muito,mas gostaria que incluisem sugestoes para habientarmos as selebracoes da santa missa.adequando ao tempo e as leituras

Deixe o seu comentário