Arquivo de ‘Santos e Santas’

São José, esposo de Maria e patrono da Igreja, comemorado no dia 19/03

Neste ano de 2017 o dia 19 de março será o terceiro domingo da Quaresma e, por isso, a Solenidade de São José não poderá ser celebrada no dia 19. Os domingos prevalecem sobre as comemorações dos santos.

sao_jose_rogai_por_nos_

A Solenidade de São José somente será no dia 19 nas Missas das igrejas que o tenham como padroeiro (ex.: igreja de São José). Neste caso, a festa do santo prevalecerá sobre o domingo. Em todas as outras igreja a celebração acontecerá no dia 20 de março. Informe-se na sua igreja!

... (continuação)

Share Button

No Palavra da Hora de hoje, Frei Felipinho fala sobre Nossa Senhora de Lourdes, cuja memória celebramos amanhã, 11 de fevereiro.

Assista!

Share Button

historia_senhora_lourdes_

Entre as inúmeras invocações a Virgem Maria, existem aquelas ligadas ao lugar onde seu culto foi iniciado ou onde ocorreram suas aparições. A invocação a Nossa Senhora de Lourdes está incluída nesta última categoria.

Na então aldeia de Lourdes, região francesa dos Altos Pirineus, em 11 de fevereiro de 1858, a jovem Bernadette Soubirous, indo apanhar lenha às margens do rio Gave, viu na reentrância de um rochedo, pela primeira vez, a Virgem Maria. Essa primeira aparição foi seguida de outras 17.

... (continuação)

Share Button

  No final deste artigo: Hino a São Sebastião

sao_sebastiao_defensor_igreja_

São Sebastião Defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos

O santo de hoje nasceu em Narbonne; os pais eram oriundos de Milão, na Itália, do século terceiro. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à dos irmãos.

Ao entrar para o serviço no Império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Esse grande homem de Deus ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no Império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses. Enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas da Santíssima Trindade.

... (continuação)

Share Button