Vaticano se prepara para o coronavírus

domingo, março 8, 2020

“O Vaticano está estudando uma série de medidas destinadas a evitar o contágio por coronavírus COVID-19, seguindo as recomendações do governo italiano em um decreto de 4 de março.

Segundo um comunicado do diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni, “em relação à atividade do Santo Padre, a Santa Sé e o Estado da Cidade do Vaticano durante os próximos dias estão estudando medidas para evitar a difusão do COVID-19, que serão implementadas em coordenação com as adotadas pelas autoridades italianas”.

Por meio desse decreto, o governo italiano suspendeu as aulas em todos os centros educativos até o próximo dia 15 de março, estabeleceu uma distância mínima de um metro entre as pessoas e suspendeu todos aqueles eventos que envolviam aglomerações de pessoas.

A Diocese de Roma também estabeleceu uma série de medidas preventivas: a comunhão obrigatória na mão, a suspensão do rito da paz na Missa e o esvaziamento das fontes de água benta. Também estabeleceu suspender todos os atos pastorais não sacramentais, como catequese, exercícios espirituais ou cursos pré-matrimoniais.”

(fonte: ACIDIGITAL)

ARQUIDIOCESE DO RIO DE JANEIRO – ORIENTAÇÕES PASTORAIS SOBRE A EPIDEMIA DO CORONAVIRUS.

“A Arquidiocese de São Sebastião do Rio Janeiro diante do surto e do perigo de contágio do Coronavirus, que vem se propagando há algumas semanas por vários países, com sérios riscos de vida para as pessoas, especialmente as idosas, vem orientar os fiéis católicos com as seguintes orientações pastorais.

A primeira medida pastoral é um clamor de fé e de esperança dirigido ao Médico Divino, Jesus Cristo, para que ilumine as inteligências dos cientistas para que descubram a vacina preventiva dessa grave virose.

Também convém que os católicos do Rio de Janeiro rezem por todas as pessoas que faleceram, após o contágio com esses vírus, nos países da Europa e da Ásia.

A Organização Mundial de Saúde e os organismos nacionais que atuam em favor da saúde da população brasileira, recomendam medidas preventivas específicas para impedir a disseminação do coronavirus: ações higiênicas habituais em períodos de epidemias viróticas respiratórias, tais como, a utilização de lenços ou de máscaras ao espirrar ou tossir, a lavagem das mãos e o cuidado no manuseio dos objetos de uso comum.

A Igreja Católica no Rio de Janeiro quer contribuir, de modo concreto e eficaz, com essas medidas preventivas e indica as seguintes providências litúrgicas para as celebrações nas igrejas e capelas da arquidiocese.

1- A boa higienização das mãos dos celebrantes da Missa e dos MESC.

2- A Comunhão Eucarística, durante um período transitório, seja preferencialmente recebida nas mãos, conforme está prescrito pela lei.

3- A oração do Pai Nosso seja feita com profundo sentimento fraterno e sem o contato manual com as pessoas ao lado.

4- O abraço da paz ou o cumprimento manual seja substituído por uma leve inclinação de cabeça e por desejos expressos de paz aos irmãos próximos nos bancos.

5- Sugerimos que as paróquias tornem acessíveis aos seus fiéis alguns recipientes com álcool gel, para a higiene das mãos.

A compreensão e a vivência dessas orientações pastorais, por um tempo transitório, sejam um reflexo do espírito de unidade e de obediência na fé, sinais tão distintivos da nossa Igreja Católica.”

(fonte: Arquidiocese do Rio do Janeiro)

#VaticanoCoronavirus

Share Button

 

Deixe uma resposta