Deixaram tudo e seguiram-No – Evangelho Comentado

domingo, fevereiro 10, 2019

  Vídeo e folhetos da Missa no final deste artigo

10 de fevereiro – 5º Domingo do Tempo Comum – ANO C –  “Deixaram tudo e seguiram a Jesus” (Lc 5, 1-11)

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

O evangelho de hoje está repleto das mais diversas mensagens. Fala de obediência, de humildade e fé. Fala até de vocação religiosa e profissional.

Pedro e seus companheiros tinham trabalhado a noite inteira e não haviam pescado um peixe sequer. Se durante toda a noite, quando é mais fácil pescar, não haviam conseguido nada, já pensou, lançar as redes durante o dia? Nesse horário a possibilidade de encontrar peixes era ainda muito menor.

Imagine a cena: Jesus mandando lançar as redes e, aqueles pescadores profissionais, Pedro, André, Tiago e João, entreolhando-se sem saber o que responder. Pedro tentou explicar que durante toda noite lançara a rede centenas de vezes, sem sucesso, mas que faria novamente em atenção ao pedido de Jesus.

Parece que com este evangelho, Lucas tem a pretensão de apresentar Pedro como o sucessor de Jesus. Inicia dizendo que a barca era de Pedro e que Jesus subiu nessa barca (de Pedro) para, através dela, ensinar a multidão que o procurava.

A barca de Pedro é a própria Igreja e é Pedro quem conduz a Barca. Jesus quer fazer uso dessa Igreja, para ensinar a Boa Nova para todos os povos. Ao convidar Pedro para ser pescador de homens, Jesus estava convidando a cada um de nós. Eu, você, todos que formam sua Igreja.

A pesca milagrosa de Jesus é uma demonstração do seu poder. Jesus poderia arrastar multidões para si, poderia operar milagres e mais milagres sem pedir ajuda para ninguém, poderia fazer tudo sozinho, mas não era esse o Plano de Deus.

No Plano de salvação do Pai todos nós somos chamados para executar essa tarefa. Somos chamados a evangelizar. Apresentar Jesus Cristo e o Grande Projeto de Amor é o preço para quem quer uma eternidade feliz. Que ninguém duvide disso.

Pedro não duvidou, ou melhor, duvidou, mas não desobedeceu. Apesar de sua experiência como pescador, apesar de saber que a pesca naquele local e naquela hora era algo quase que impossível, atendeu ao pedido do Mestre e jogou a rede.

O resultado foi impressionante. A pesca foi abundante e com tamanha quantidade de peixes, a ponto de romper as redes. Isso prova que a eficácia das nossas ações como apóstolos, e como pescadores de homens, não depende só do trabalho, mas sim de obediência e de confiança.

Enquanto nós não confiarmos plenamente na Palavra do Mestre, não vamos conseguir pescar nada. Não basta ter nível superior, não bastam anos de experiência, nem modernas tecnologias. Sozinho é impossível puxar a rede, juntos nós formamos a Barca chamada Igreja. O êxito da tarefa evangelizadora depende, acima de tudo, de união, de amor e de fé.

Não adianta só jogar a rede. Isso não traz nenhum resultado, além de canseira. O Mestre é quem diz, onde e quando. Nenhum radar é capaz de detectar mais “peixes” do que Jesus. Basta ficar atento, Ele sabe onde estão concentrados os grandes ‘cardumes’ e sempre estará ao nosso lado, indicando o local certo. Uma pescaria abundante está reservada ao discípulo atento e obediente.

(Fonte – Milícia da Imaculada – Autor: Jorge Lorente)

 

 

BAIXAR OS FOLHETOS DA MISSA:

 

#DeixaramTudoEvangelho
#DeixaramTudoEvangelhoCantoDaPaz

Share Button

 

Deixe uma resposta