Campanha da Fraternidade 2017: Biomas Brasileiros

domingo, fevereiro 26, 2017

CF2017-Cartaz_

  Baixe as partituras da CF 2017 no final deste artigo

A Campanha da Fraternidade 2017 começará em todo o Brasil, juntamente com o Tempo da Quaresma, na Quarta-Feira de Cinzas, logo após a terça-feira de carnaval.  A Campanha terá como tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e como lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15).

Leia abaixo o belo artigo do seminarista Tiago Pereira sobre este assunto:

“O senhor Deus tomou o homem e o colocou no jardim o Édem para cultivar o solo e o guardar…Gn 2, 15.”

Neste ano de 2017, a igreja particular do Brasil, nos convida a refletirmos por meio da “CF”, a relação do zelo para com os biomas brasileiros e a defesa da vida. E diante deste questionamento de, defesa e preservação da vida, nos vem logo a memória, a frase do papa Francisco, na ocasião do lançamento d encíclica “Laudato Sí”, onde o pontífice declara que, o zelo pela criação também deve estar alicerçada fundamentalmente junto a fé cristã.

Movidos por este impulso feito pelo papa Francisco, ao lançar a encíclica “Laudato Sí”, e inspirado pelo espirito santo, somos chamados a voltar nossos olhos para esta problemática, que está tomando proporções não apenas sociais, mais também proporções espirituais, pois diante desta provocação, toda a criação, dádiva do criador dada a “nós”, é colocada em questão, afetando assim não só o nosso exterior, mais também provocando um desconforto espiritual, mas que pertinente, para voltarmos assim nosso coração para a criação, que “…Geme como em dores de parto. Rm 8,22”.

Quando falamos em biomas, palavra não tão comum em nosso cotidiano, queremos nos referir a: “um conjunto de vida, constituído de agrupamentos, animais e vegetais, em uma determinada região”. No Brasil temos uma diversidade muito grande de biomas, sendo estes responsáveis pela multiplicidade de características, próprias de cada um, dando assim vida a todo meio ambiente brasileiro, sendo eles: o bioma Amazônico, a Caatinga, o Cerrado, a Mata Atlântica, o Pampa e o pantanal, formando assim nosso território.

Juntamente com este contexto, não colocamos apenas a vida vegetal ou animal dentro deste contexto de bioma, mas procuramos cada vida que dentro dela possa existir, como a vida Humana, por meio dos povos indígenas, quilombolas e etc. Enfim toda espécie de vida que possa estar, ser e sentir-se ameaçada.

Assim partindo desta concepção evangélica da criação, seus biomas, e a importância dos mesmos para a existência e harmonia do tudo aquilo que é de fato obra divina, podemos ter plena consciência da preservação da vida, dom precioso e absoluto, concedido com o mesmo amor impregnado em toda a criação, que nada mais é que “dadiva de amor”.

Podendo assim, conscientes da importância da vida como dom total, e sem distinção de grandeza, poder exaltar ao senhor dizendo que, “O zelo por tua casa me consome. Sl 69,9”.

Que esta campanha da fraternidade nos torne, cada vez mais, conscientes e responsáveis pelo cuidado e preservação da vida como um dom total e gratuito, dado por Deus aos homens, por e com Amor.

(autor do texto entre aspas: Tiago Pereira Lourenço, seminarista da Congregação Rogacionista, Paraná, Brasil)

  PARTITURAS DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017
(disponibilizadas na internet pela Paulus)

Share Button

 

Deixe uma resposta