Papa anuncia Ano Santo da Misericórdia

sexta-feira, abril 10, 2015

bula_papal

O QUE É ANO SANTO DA MISERICÓRDIA E BULA PAPAL?

O Papa Francisco convocará oficialmente o Jubileu extraordinário da Misericórdia com a publicação de uma bula papal neste sábado, 11 de abril, véspera do Domingo da Divina Misericórdia. Tal bula, além de indicar os tempos, com as datas de abertura e encerramento, e as principais modalidades para o seu desenvolvimento, “constitui o documento fundamental para reconhecer o espírito com o qual se proclama, as intenções e os frutos que espera o Santo Padre”.

Papa entregará cópia da Bula a seis cardeais representantes da Igreja em todo o mundo. Acontecerá durante a solene celebração na Basílica Vaticana, neste sábado à tarde, quando o Papa convocará o Jubileu extraordinário por meio da leitura da Bula “Misericordiae Vultus” (tradução: Rosto de Misericórdia”).

(fonte: http://www.zenit.org)

O QUE É UMA BULA PAPAL OU BULA PONTIFÍCIA?

O termo bula pontifícia refere-se não ao conteúdo e à solenidade de um documento pontifício, como tal, mas à apresentação, à forma externa do documento, a saber, lacrado com pequena bola (em latim, “bulla”) de cera ou metal, em geral, chumbo (sub plumbo). Assim, existem Litterae Apostolicae (carta apostólica) em forma ou não de bula e também Constituição Apostólica em forma de bula…

Tal forma de validação (a “bulla”) passou a ser usada como designação de todos os diplomas pontifícios, ou, vulgarmente, bulas. Além do selo pendente de chumbo, comum a estes diplomas, nas litterae iustitiae, ou seja, nas disposições de governo resolvidas pelo Papa em conformidade com o Direito, o selo está suspenso por meio de fio de cânhamo. Já nas litterae gratiae ou litterae tituli, disposições de governo em que o Papa graciosamente concede dispensas e indulgências solicitadas, o selo de chumbo está suspenso por fio de seda amarela e vermelha. No anverso do selo são representados em efígie os Apóstolos Pedro e Paulo e no reverso o nome e o numeral do Papa.

(fonte: http://pt.wikipedia.org)

QUERO SABER MAIS SOBRE O ANO SANTO DA MISERICÓRDIA:

Ano Santo da Misericórdia – o Papa anunciou um Jubileu Extraordinário

O Papa Francisco anunciou nesta sexta-feira, dia 13 de março na Basílica de S. Pedro que decidiu proclamar um “jubileu extraordinário” centrado na “misericórdia de Deus” e que terá início a 8 de dezembro deste ano de 2015 e percorrerá todo o ano de 2016:

“Decidi convocar um Jubileu Extraordinário que tenha o seu centro na Misericórdia de Deus. Será um Ano Santo da Misericórdia. (…) Este Ano Santo iniciar-se-á na próxima Solenidade da Imaculada Conceição e concluir-se-á a 20 de novembro de 2016.”

(…) Desde logo – disse o Santo Padre – duas palavras: amor e juízo. O amor da mulher pecadora e o amor de Jesus que permite que ela se aproxime e acolhe-a demonstrando-lhe o amor de Deus num encontro que vai para além da justiça e para além do juízo que é a outra palavra, citada pelo Papa Francisco. O juízo de Simão, o fariseu que convidou Jesus para jantar e não consegue reconhecer quem é o seu convidado. Não consegue também encontrar o caminho do amor. No seu pensamento existe só a justiça e fazendo assim está errado – afirmou o Papa Francisco que deixou claro que ninguém pode ser excluído da misericórdia de Deus.

O Ano Santo Jubilar da Misericórdia terá início com a abertura da Porta Santa na Basílica de S. Pedro a 8 de dezembro de 2015, na Solenidade da Imaculada Conceição e será encerrado no dia 20 de novembro de 2016, na Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo.

A abertura do próximo Jubileu coincidirá com o cinquentenário do encerramento do Concílio Ecuménico Vaticano II, que aconteceu em 1965 e reveste este ano santo de um significado especial, encorajando a Igreja a prosseguir a obra iniciada no Concílio.

No Jubileu, as leituras para os domingos do tempo comum serão extraídas do Evangelho de Lucas, chamado “o evangelista da misericórdia”. Algumas das parábolas mais conhecidas escritas por ele são as da ovelha perdida, a da moeda perdida e a do pai misericordioso.

(fonte: http://pt.radiovaticana.va)

Share Button

 

Deixe uma resposta