Convertei-vos – Evangelho Comentado

sexta-feira, fevereiro 20, 2015

  No final deste artigo você poderá BAIXAR O FOLHETO DA MISSA e encontrará o VÍDEO EXPLICATIVO.

jesus_deserto

1ø Domingo da quaresma – Evangelho: (Mc 1, 12-15) – Naquele tempo, o Espírito levou Jesus para o deserto. E ele ficou no deserto durante quarenta dias, e aí foi tentado por Satanás. Vivia entre animais selvagens, e os anjos o serviam. Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o Evangelho de Deus e dizendo: “O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho!”

COMENTÁRIO

Quaresma é um tempo muito especial para o cristão. É período de oração e penitência para nos prepararmos para os acontecimentos centrais de nossa fé; a morte e Ressurreição de Jesus.

O período da quaresma representa os quarenta dias que Jesus passou no deserto após ter sido batizado. Jesus se preparava para assumir sua missão e, durante todos esses dias, foi tentado pelo demônio. Não teve um só minuto de sossego.

Durante as vinte e quatro horas do dia o demônio tentava fazê-lo mudar de ideia. O príncipe da terra sabia dos objetivos de Jesus e não estava gostando nada, nada, daquela história de pregar a conversão e a aceitação da Palavra de Deus.

Jesus quis se fazer semelhante a nós em tudo, menos no pecado, no entanto, quis também experimentar as tentações que enfrentamos diariamente. Este evangelho é o nosso próprio dia-a-dia, vivemos rodeados pelas tentações. É só o demônio perceber que estamos nos preparando para assumir a evangelização, e lá vem ele.

Vem como quem não quer nada. Oferece mundos e fundos para nos ver desistindo. Não tem fraco que resista suas ofertas. Se não consegue por “bem”, coloca pedrinhas em nossos sapatos. Faz de tudo para atrapalhar e desestimular.

Marcos diz que Jesus foi para o deserto “movido pelo Espírito Santo”. Jesus deixou-se guiar pelo Espírito. Foi no Espírito, que encontrou forças para superar as provações e as tentações que se apresentaram em seu caminho.

Esta é a prova concreta que Jesus nos deixou. O vencedor deixa-se guiar e entrega-se com fé. Porém, não podemos vacilar, é preciso estar atento, pois o demônio não desiste e vai estar permanentemente cochichando maravilhas, em nossos ouvidos.

Estar atento significa estar preparado. Jesus preparou-se para iniciar sua missão fazendo penitência, Jejuando e orando durante os quarenta dias em que ficou no deserto. Mais uma vez, Jesus quis mostrar-nos o poder da penitência e da oração.

Mais uma lição nós aprendemos com o evangelho de hoje. O jejum e a oração não nos isentam das tentações, porém são os meios mais eficazes para vencê-las. O jejum e a oração devem levar-nos à conversão e à aproximação.

Quaresma é tempo de aproximar-se do irmão e de viver a experiência da intimidade com Deus. Tempo de lembrar que Jesus foi traído. Tempo de meditar a perseguição, o calvário e sua morte. É tempo de profunda meditação e não de profunda tristeza, pois Jesus Ressuscitou.

Jesus venceu a morte! Nessa verdade se baseia toda nossa fé, por isso, vamos viver a alegria e a esperança de vida eterna. É preciso deixar de lado o comodismo e dar continuidade ao trabalho iniciado. Vamos nos preparar para a vinda Gloriosa de Jesus e levar este recado para todos os irmãos:

“O Reino de Deus já chegou, creiam nesta boa notícia e convertam-se!”

(fonte do texto: www.miliciadaimaculada.org.br  –  autor: Jorge Lorente  /  vídeo: Dom Orani Tempesta, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro)

   Clique aqui para BAIXAR O FOLHETO DA MISSA

(O folheto foi disponibilizado na internet pela Arquidiocese de São Paulo)

Share Button

 

comentário(s)

  1. Maria Helena Bezerra Torres disse:

    Excelente comentário! Gostei muito.
    Me fez refletir mais no meu dia a dia.

Deixe uma resposta