Vinde comigo! – Evangelho Comentado

sexta-feira, janeiro 23, 2015

  No final deste artigo você poderá BAIXAR O FOLHETO DA MISSA e ver o VÍDEO EXPLICATIVO.

jesus_chamado

3ø Domingo do Tempo Comum – Ano B – Evangelho: (Mc 1, 14-20) – “Depois de João Batista ter sido preso, Jesus veio para a Galiléia. Pregava o Evangelho de Deus, dizendo: “Completou-se o tempo, e o reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho”. Enquanto caminhava ao longo do mar da Galiléia, Jesus viu Simão e André, seu irmão, lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. E Jesus lhes disse: “Vinde comigo, e eu farei de vós pescadores de gente”. Deixando imediatamente as redes, eles o seguiram. Indo um pouco mais adiante, viu Tiago filho de Zebedeu e João, seu irmão, consertando as redes no barco. Ele os chamou. E eles deixaram o pai, Zebedeu, no barco com os empregados e partiram, seguindo Jesus.”

COMENTÁRIO

O evangelho de hoje trata de vários assuntos. Menciona a prisão de João Batista. Mostra Jesus voltando para a Galiléia, pregando a Palavra de Deus para os seus conterrâneos, pedindo conversão, dizendo que o tempo se completou e que o Reino já chegou.

Apesar de curtinho, este evangelho é muito rico em exemplos. Com poucas palavras Jesus arrebanhou seus quatro primeiros colaboradores. Bastou um único chamado, um só convite e pronto; deixaram tudo e seguiram o Mestre.

O evangelista Marcos faz questão de frisar que Jesus foi pregar na sua terra natal. A Galiléia era uma região desprezada pelos judeus, principalmente por causa da pobreza do seu povo. Por isso, ninguém acreditava que da Galiléia pudesse surgir qualquer coisa boa.

Muito menos alguém poderia imaginar que da Galiléia viria o Messias Salvador. No entanto, Jesus fez questão de iniciar sua pregação naquele local humilde e desprezado, foi a partir dos pobres e marginalizados que Jesus fez o anúncio do Reino de Deus.

Era urgente dar início à sua missão. Jesus sabia que precisaria de muitos ajudantes para cumprir essa tarefa, por isso, não perdeu tempo procurando em lugares errados. Foi buscar ajuda onde sabia que não haveria recusa. Foi procurar auxílio no lugar certo, na periferia.

Certamente Jesus sabia que encontraria pessoas cultas no centro comercial da cidade. Quantos doutores da lei e especialistas em teologia teria encontrado nas sinagogas, porém não procurou ajuda nesses locais. Procurou os humildes, pois sabia que a humildade é o fermento que faz crescer a disponibilidade.

“Sigam-me e eu farei de vocês pescadores de homens”. Repare que Jesus dirigiu estas palavras primeiro para Simão Pedro e seu irmão André e, mais adiante, disse o mesmo para Tiago e seu irmão João, estes últimos, filhos de Zebedeu.

Não deve ter sido por coincidência que Jesus convidou primeiramente os irmãos a segui-lo. Fez isso para mostrar que não pode haver divisão. Esse convite é um chamado para a unidade fraternal. Jesus quer ver os irmãos unidos e lutando juntos por uma única causa, o Reino de Deus.

Esses pescadores eram homens rudes e sem cultura. Pouco ou nada entendiam de teologia ou de leis, porém acima da ignorância estava a sua crença. Humildemente souberam identificar o Messias naquele jovem galileu. Aceitaram seu convite e mudaram de profissão.

Abandonaram seus barcos, redes e apetrechos de pesca. Abdicaram aos bens materiais. Deixaram familiares, empregados, amigos e até mesmo seus pais para seguir a Jesus. Fizeram exatamente o que Jesus tinha certeza que fariam.

Veja que boa notícia: chegou a nossa vez! Jesus acredita em cada um de nós, nos convida a segui-lo e só espera ouvir um sim, um sim sincero e sem restrições ou imposições.

(fonte do texto: www.miliciadaimaculada.org.br  –  autor: Jorge Lorente  /  vídeo: PDDMBRASIL)

 

   Clique aqui para BAIXAR O FOLHETO DA MISSA

(O folheto foi disponibilizado na internet pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, Brasil)

Share Button

 

comentário(s)

  1. maria Odete Silva Batista disse:

    Gosto muito do artigo. É de grande utilidade e informação. Continue nos ajudando com suas orientações.Obrigada!

Deixe uma resposta