Dedicação da Basílica do Latrão – Evangelho Comentado

sexta-feira, novembro 7, 2014

  No final deste artigo você poderá BAIXAR O FOLHETO DA MISSA.

basilica_latrao_festa_roma

Basílica de Latrão, em Roma

Você sabe o que é a Basílica de Latrão? O que é Dedicação?

Toda Diocese tem uma Catedral. Roma, na Itália, é uma Diocese. A Basílica de São João de Latrão é a Catedral da cidade de Roma. Por isso, é considerada a igreja-mãe das igrejas católicas. Como o Papa é o Bispo de Roma, durante esta Festa, nós, presentes nas várias igrejas espalhadas por todo o mundo, estamos unidos à Catedral de Roma e ao Santo Padre. A Dedicação da Basílica significa a consagração da própria Catedral (do edifício físico) ao culto divino, ou seja, o momento em que ela foi dedicada a Deus para servir como Templo (existe todo um ritual de Dedicação de uma igreja, após a finalização da sua construção). Assim, aconselhamos a todos a ouvir as palavras de Dom Orani, Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, para aprender mais sobre este assunto e sobre as Leituras e o Evangelho deste Domingo.

09 de novembro de 2014 – Festa da Dedicação da Basílica de Latrão – Evangelho: (Jo 2,13-22) – Estava próxima a Páscoa dos judeus. Jesus subiu a Jerusalém e encontrou no Templo vendedores de bois, de ovelhas e pombas e os cambistas sentados. Fez um chicote de cordas e expulsou todos do Templo, com as ovelhas e os bois; esparramou no chão o dinheiro dos cambistas e derrubou as mesas. Aos que vendiam as pombas, disse: “Tirai daqui tudo isso e não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio”. Lembraram-se os discípulos de que está escrito: O zelo de tua casa me consome. Os judeus tomaram a palavra e lhe perguntaram: “Que sinal nos dás para fazeres isto?” Jesus respondeu: “Destruí este Santuário e em três dias eu o levantarei”. Então os judeus disseram: “Quarenta e seis anos levou a construção deste Santuário e tu vais levantá-lo em três dias?” Mas ele falava do santuário de seu corpo. Quando ressuscitou dos mortos, os discípulos se lembraram do que ele havia dito e creram na Escritura e na palavra de Jesus.

COMENTÁRIO

“Neste domingo, a Igreja comemora na Liturgia festa da Dedicação da Basílica de São João de Latrão, que é a Catedral do Bispo de Roma – Catedral do Papa.

Esta Basílica, dedicada ao Santíssimo Salvador, nos recorda o serviço do Papa, Sucessor de Pedro, em relação à Igreja toda: ele “coordena na caridade todas as Igrejas locais”, como dizia S.Irineu de Lyon. Da sua “cátedra”, ele ensina a todos o caminho de Jesus Cristo e confirma os irmãos na reta fé.

Ao mesmo tempo, a dedicação da Basílica de São João de Latrão nos recorda o significado dos templos que edificamos para a glória de Deus: eles são sinais e imagens do verdadeiro “templo de Deus”: é Jesus Cristo, Filho de Deus feito homem, o “templo de Deus entre os homens”.

Quem quer encontrar Deus, precisa encontrar Jesus Cristo. No Evange lho da Missa de hoje ouvimos como Jesus desafia as autoridades do “templo de Salomão”, em Jerusalém: “destruí este templo e em três dias eu o erguerei de novo”. O evangelista observa que Jesus “falava do templo de seu corpo” (Jo.2,21) São Paulo afirma que em Cristo “habita corporalmente a divindade”.

Mas também nós somos “templos vivos de Deus”. A 2a. Leitura de hoje bem o afirma: “Vós sois a construção de Deus… Não sabeis que sois o templo de Deus e que o Espírito Santo habita em vós?” (1Cor 3,9.16). No Prefácio da Missa de hoje louvamos a Deus: “No teu amor pela humanidade, quiseste habitar lá onde se reúne o teu povo em oração, para fazer de nós o templo do Espírito Santo, no qual resplandeça a santidade dos teus filhos”.

Hoje, portanto, recordamos algumas coisas muito importantes para a nossa fé:

a) Deus quer habitar entre nós e não nos deixa sós;

b) os templos e igrejas são imagem dessa habitação de Deus entre nós e em meio às nossas casas;

c) o verdadeiro templo, onde Deus quer habitar, somos nós mesmos;

d) devemos trazer esse templo de Deus, que somos nós, bem cuidado; os templos deste mundo não durarão para sempre; Deus nos quer para sempre em sua companhia, na vida eterna. O céu é o templo verdadeiro e definitivo de Deus e dos filhos e filhas de Deus.”

(fonte do texto entre aspas (COMENTÁRIO): Folheto “O Povo de Deus” – autor: Cardeal Odilo P. Scherer – Arcebispo de São Paulo, Brasil / Vídeo: Dom Orani Tempesta, Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Brasil)

  Clique aqui para BAIXAR O FOLHETO DA MISSA

(O folheto foi disponibilizado na internet pela Arquidiocese de São Paulo)

Share Button

 

Deixe uma resposta