Papa: Ouça o seu Anjo da Guarda

sábado, outubro 4, 2014

anjo_guarda

Na festa dos Santos Anjos da Guarda, celebrada no dia 02 de outubro, o Papa recordou este “companheiro de caminho”, que não é fruto de uma “doutrina fantasiosa”, mas uma presença real que Deus colocou ao nosso lado para não errarmos.

O anjo da guarda não é uma fábula: ele existe, é uma pessoa real, um companheiro que Deus colocou ao nosso lado, no caminho da nossa vida. No dia em que a Igreja celebra a memória dos Santos Anjos da Guarda, Papa Francisco em Santa Marta chamou atenção para esta figura que a tradição da Igreja apresenta como aquele que nos protege, nos ilumina e nos governa.”Se alguém acredita que pode caminhar sozinho, se engana muito” – destacou o Papa-.

Deus colocou ao nosso lado este ser celestial para nos fazer sentir sua presença ainda mais perto. E se alguém acredita ser auto-suficiente – adverte o Papa – cai “no erro da soberba: acredita ser grande”.Mas Jesus – e as leituras do dia sublinham- ensina os apóstolos a serem como crianças.

Os discípulos discutiam para saber quem era o maior entre eles. “Eh? Carreirismo, eh” – suspirou Papa Francisco-. “Entre os primeiros bispos havia essa tentação do carreirismo. ‘Ah, eu quero ser maior do que você …’. “Não é um bom exemplo, mas é a realidade”.Jesus explica aos seus apóstolos a verdadeira atitude a seguir: a das crianças. Ou seja: “a docilidade, a necessidade de ajuda, porque a criança é um sinal da necessidade de ajuda, da docilidade para seguir adiante…”. Quanto mais próximo da atitude de uma criança, mais perto “da contemplação do Pai”, comentou o Santo Padre.

O primeiro passo para ser como criança é ouvir com o coração aberto o Anjo da Guarda. Ele, como a Igreja ensina, “faz-nos ouvir as coisas”: “Quantas vezes – disse o Papa -, ouvimos: ‘Mas, isto … eu deveria fazer assim, isto não deve ser assim, tenha cuidado”. Muitas vezes! É a voz deste nosso companheiro de viagem.”

Portanto, devemos estar seguros e não “rebelar-nos”, porque ele nos levará até ao fim de nossas vidas com os seus conselhos”. A rebelião – reiterou o Papa – “o desejo de ser independente, é algo que todos nós temos; é a soberba, aquela que teve nosso pai Adão no paraíso: a mesma”.

“Não se rebelar” – insiste Bergoglio- “siga o conselho” do seu Anjo da Guarda. Porque quando não queremos ouvir a sua voz, é como dizer: “Vai embora”. E atenção, expulsar o companheiro de caminho “é perigoso” – alertou o Santo Padre- porque “nenhum homem, nenhuma mulher pode aconselhar a si mesmo”.

Acima de tudo, “ninguém caminha sozinho e nenhum de nós pode pensar que está sozinho”. Tem “o Espírito Santo que me aconselha, tem o anjo que me aconselha”, tranquiliza o Papa. Os anjos existem, não são uma “doutrina fantasiosa”. Jesus disse: “Eu mando um anjo diante de ti para guardar-te, para te acompanhar no caminho, para que não erres.”

Conscientes disto, é bom nos questionarmos: “Como está minha relação com o meu anjo da guarda? Eu o escuto? Digo-lhe ‘bom dia’, lhe peço para velar meu sono, falo com ele? Peço conselhos?”.

Perguntas importantes – disse Francisco – para ter claro como é a relação “com este anjo que o Senhor enviou para guardar-me e acompanhar no caminho, e que vê sempre o rosto do Pai que está nos céus.”

(fonte: zenit.org)

Share Button

 

comentário(s)

  1. Maria José de Sousa disse:

    Fico sempre maravilhada com as mensagens do Papa Francisco. E é maravilhoso saber e lembrar sempre que temos um anjo nos protegendo.
    Mensagens assim nos tiram do nosso desânimo de achar que estamos sozinhos. Muito obrigada! Que venham muitas outras.

  2. MARIA TERESINHA disse:

    Eu acredito,rezo todos os dias a ORAÇÃO DO ANJO!

Deixe uma resposta