Entenda: Tríduo Pascal e Sexta-Feira da Paixão

quarta-feira, abril 16, 2014

  No final deste artigo você poderá BAIXAR o FOLHETO DA MISSA e ver o VÍDEO EXPLICATIVO.

PARTICIPE DE TODAS AS CELEBRAÇÕES DO TRÍDUO PASCAL – Informe-se sobre os horários na sua igreja.

triduo_sexta_santa

O Tríduo Pascal é composto pelos três dias que antecedem a Páscoa: a Quinta-Feira Santa, Sexta-Feira Santa ou da Paixão e o Sábado Santo (Sábado de Aleluia).

O segundo dia do Tríduo é a Sexta-Feira Santa (ou da Paixão), dia de jejum e abstinência para os católicos. Não se celebra Missa em nenhuma igreja do mundo.

Às 15h, hora morte de Jesus, realiza-se em todas as igrejas do mundo a Celebração da Paixão de Cristo (não é Missa; é uma Celebração com distribuição da Eucaristia que foi consagrada na Quinta-Feira Santa).

A Celebração se inicia em silêncio, sem cantos e praticamente com quase todas as luzes da igreja apagadas. Os celebrantes e o fiéis ficam apenas iluminados por poucas luzes, suficientes para realizar e acompanhar as leituras da Celebração.

Durante a Celebração acontece a adoração da Cruz pelos celebrantes e fiéis presentes. Reza-se também pela igreja, pelos fiéis, pelos catecúmenos, pelos cristãos, pelos judeus, pelos que não creem no Cristo, pelos que não creem em Deus, pelos poderes públicos e pelos que sofrem perseguições.

Em seguida acontecerá a Santa Comunhão. Durante a Celebração da Paixão são consumidas as Hóstias consagradas no dia anterior, ou seja, na Quinta-Feira Santa. Não existe consagração de Hóstias na Sexta-Feira Santa, pois não acontece a Celebração da Missa propriamente dita, com todos os seus ritos necessários.

Depois de todos comungarem, reza-se a oração final e a Celebração termina sem a despedida e bênção final.

Em algumas igrejas existe o costume de se realizar uma procissão pelas ruas do bairro ou da cidade com as imagens de Jesus Morto e de Nossa Senhora das Dores, após o término da Celebração da Sexta-Feira Santa.

Existe também o costume de deixar a Cruz exposta dentro da igreja, para que todas as pessoas, mesmo as que não participaram da Celebração, possam adorá-la junto com o Senhor morto.

Neste dia, no mundo inteiro, a coleta de dinheiro é feita para ser destinada aos Lugares Santos, na Terra Santa. Os lugares santos onde Jesus nasceu, viveu e pregou precisam de ajuda financeira para serem mantidos.

(vídeo: TVFranciscanos)

  Clique aqui para baixar o FOLHETO DA MISSA deste Domingo

(O folheto foi disponibilizado na internet pela Arquidiocese de São Paulo – Brasil)

CLIQUE ABAIXO PARA APRENDER MAIS:

ENTENDA: TRÍDUO PASCAL E QUINTA-FEIRA SANTA

ENTENDA: TRÍDUO PASCAL E SÁBADO SANTO

ENTENDA: DOMINGO DE PÁSCOA

   O que é a quaresma?

   Jejum e abstinência: o que é isso?

   QUARTA-FEIRA DE CINZAS

   DOMINGO DE RAMOS E DA PAIXÃO

   QUINTA-FEIRA SANTA

   SEXTA-FEIRA SANTA OU SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO

   SÁBADO SANTO OU SÁBADO DE ALELUIA

   DOMINGO DE PÁSCOA

Share Button

 

comentário(s)

  1. Ivonete disse:

    Bom dia
    Gostaria de uma informação sobre:
    Estou fazendo um quadro em pactwork de São Francisco de Assis de presente para meu esposo.
    No projeto que comprei não tinha o terço na cintura dele. Em algumas imagens tem em outras não.
    Gostaria de saber qual é a certa e o lado certo.
    Se tiver uma foto com a imagem agradeço
    Obrigada
    Paz e Bem

  2. cantodapaz disse:

    CANTO DA PAZ – Ivonete, Paz e Bem! A origem do Terço, como conhecemos hoje contendo contas presas umas às outras, é posterior a São Francisco. Lendo os documentos sobre a vida de Santa Clara aprendemos que ela fazia as suas orações contando com pedrinhas soltas. Muito provavelmente a presença do Terço em alguma imagens de São Francisco é fruto da devoção popular, pois a Virgem Maria tinha grande importância (e tem) para a Ordem Franciscana. Também provavelmente não é o Terço e sim a Coroa Franciscana – surgida ao longo dos séculos – composta por 7 Mistérios, portanto, maior do que o Terço. Assim, melhor fazer a imagem sem o Terço.

Deixe uma resposta