Igreja Católica inova com baby-sitting

sábado, abril 5, 2014

Nova igreja inova com espaços de “baby-sitting”

nossa_senhora_navegantes

O serviço de baby-sitting é um espaço onde os pais podem deixar seus filhos brincando, aos cuidados de pessoas especializadas, enquanto participam da Santa Missa.

“Foi inaugurada a nova igreja do Parque das Nações, em Lisboa, Portugal. Uma construção que demorou uma década a ser concluída e que a crise tornou mais austera, mas que inova com espaços de “baby-sitting” para servir uma comunidade jovem e com muitos bebês.

Com um custo estimado entre os 3,6 e 3,9 milhões de euros, a nova igreja, que neste domingo será inaugurada e consagrada pelo Patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, a Nossa Senhora dos Navegantes, é uma construção circular, de cinco mil metros quadrados, que integra o complexo paroquial do Parque das Nações.

No interior do templo, destacam-se o retábulo principal, que representa, em silhueta, a transfiguração de Cristo, o altar-mor, colocado sobre uma pedra praticamente em bruto retirada da serra de Sintra, e a pia batismal feita no mesmo tipo de rocha sob uma entrada em forma de cruz.

Com capacidade para acolher 600 pessoas sentadas, o projeto inicial previa o revestimento das paredes por vitrais – para tirar partido da luz natural – uma ideia que acabaria por ser abandonada para reduzir os custos da construção.

“O primeiro projeto foi pensado num contexto económico diferente. Houve necessidade de adaptar o projeto à realidade dos tempos de hoje e à capacidade da comunidade”, disse à agência Lusa o padre Paulo Franco.

Responsável pela paróquia desde 2005 e principal impulsionador da construção da nova igreja, Paulo Franco admitiu que “foi preciso reduzir drasticamente os custos”.

(fonte: www.dn.pt – autoria: Paula Mourato)

Share Button

 

comentário(s)

  1. Adalberto Queiroz disse:

    Oi, Kátia:
    É uma “novidade” que chega bem atrás da iniciativa das igrejas protestantes norte-americanas. Minha filha mora nos EUA e para ir à Missa com meus netinhos é uma dificuldade, diferente de ir a um culto de qualquer denominação protestante – onde há uma “escolinha dominical’ para os pequenos… Precisamos pensar nisso. Em The Power of Habit, o C.Duhigg fala de hábitos de ir/não ir à Missa e um dos tópicos é justamente “quem vai ficar com meu filho (ou neto), durante o serviço da Celebração. Com quem estarão? Estarão recebendo um pouco da Palavra de Deus também?
    Em Cristo,
    BetoQ.
    http://betoqueiroz.com
    P.S.: Adorei o post sobre a Irmã italiana cantora no certame americano (ou seria italiano?) AQ.

Deixe uma resposta