O ladrão virá à noite – Evangelho Comentado

sexta-feira, novembro 29, 2013

O LADRÃO VIRÁ À NOITE – EVANGELHO COMENTADO

coroa_advento_2013

PRIMEIRO DOMINGO DO ADVENTO

  Clique em “CONTINUAÇÃO” para baixar o FOLHETO DA MISSA e para ver o VÍDEO EXPLICATIVO sobre o Evangelho.

Evangelho: (Mateus 24, 37-44) – A vinda do Filho do homem será como nos dias de Noé. Nos dias que antecederam o dilúvio, as pessoas comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Elas nem se deram conta, até que veio o dilúvio e as arrastou a todas. Assim será a vinda do Filho do homem. Estarão dois na lavoura, um é levado e o outro é deixado. Duas mulheres estarão moendo trigo no moinho, uma é levada e a outra é deixada. Vigiai, pois, porque não sabeis o dia em que chegará o Senhor. Vós bem sabeis que, se o pai de família soubesse em que hora da noite viria o ladrão, estaria de vigia e não deixaria arrombar-lhe a casa. Por isso estai vós também preparados, porque na hora em que menos pensais virá o Filho do homem.

COMENTÁRIO

Estamos iniciando um novo Ano Litúrgico. São três os anos litúrgicos, ano A, B e C. Este é o início do ano A. Estaremos refletindo o evangelho de São Mateus. Diferentemente do ano civil, o ano litúrgico não tem seu início no primeiro dia do mês de janeiro, mas sim no primeiro domingo do Advento.  (clique aqui para conhecer mais sobre o ano litúrgico – ANO LITÚRGICO, ANO NOVO: O QUE É ISSO?)

Advento significa vinda, chegada. É tempo de espera, é o período de quatro semanas que antecede o Natal. É uma época muito bonita e festiva, com muitas tradições, luzes e presentes. É tradição enfeitar e limpar as casas no Natal, afinal elas devem estar limpinhas para receberem um convidado muito especial.

No entanto, é muito triste saber que milhares de casas são enfeitadas para acolher somente o papai-noel. Poucos estão cientes que o ilustre convidado não é uma lenda de barbas brancas, mas sim Jesus Cristo. Advento é tempo de preparação para receber o Menino Deus. Vamos então, começar a faxina e preparar uma grande festa para o aniversariante que quer, mais uma vez, renascer em nós.

Vamos aproveitar este período e prepararmo-nos para acolher o verdadeiro motivo desta festa. O amor é o detergente que limpa e embeleza, é luz que ilumina. Só através dele e da convivência fraterna poderemos transformar os corações em aconchegantes manjedouras para acomodar o Salvador do Mundo.

O evangelho de hoje, a princípio, parece assustador. Fala que Jesus virá como no tempo de Noé. Lembra o dilúvio que, praticamente, eliminou todos os seres vivos da face da terra.

Se levarmos ao pé da letra o que acabamos de ler, podemos chegar a conclusão de que Deus não nos ama e que está só esperando uma pequena distração para, sorrateiramente, chegar, julgar e condenar.

Certamente não é assim o Nosso Deus. Jesus nos ama e deu sua própria vida para nos salvar. Deus quer o melhor para cada um de nós, no entanto Ele alerta que é preciso estar atento e vigilante, pois caso contrário poderá ser tarde quando realmente chegar o dia do juízo final.

Ninguém deve se desesperar, mas também não pode negligenciar. Estar atento significa viver calmamente como se fossemos eternos e, ao mesmo tempo, viver intensamente a partilha e o amor, como se fosse hoje nosso último dia. Resumindo: o que parece uma previsão sombria, é na verdade uma boa notícia.

O Evangelho é sempre uma Boa Notícia, uma mensagem de alegria e de esperança. A Palavra de Deus é vida e salvação. Deus sempre nos fala de forma muito clara. Por isso, se a leitura bíblica nos traz medo e angústia, significa que não estamos entendendo, nem vivendo, a verdadeira mensagem do evangelho.

Se soubéssemos o dia e a hora, nunca teríamos a casa arrombada. Como não temos essa informação, a única alternativa é manter uma constante vigilância para preservar nosso patrimônio. Hoje estamos muito bem, porém amanhã… como será nosso amanhã? Só Deus é quem sabe, por isso só quem estiver preparado terá preservado seu mais caro patrimônio, a própria vida.

Para preservar a vida é preciso perceber a presença constante de Jesus orientando-nos a trilhar seus caminhos, ensinando como se aproximar sem escravizar e como construir um mundo de paz, de justiça e de amor.

O Filho do Homem não tem a menor pretensão de chegar de surpresa. Tranqüilize-se, felizmente Ele já chegou. Jesus está aqui e dá garantias de vida eterna para quem enxergá-lo no próximo.

  Clique aqui – A Beleza da Coroa do Advento

  Clique aqui para ler vários artigos sobre o advento

  Clique aqui para baixar o FOLHETO DA MISSA deste Domingo

(O folheto foi disponibilizado na internet pela Arquidiocese de São Paulo – Brasil)

Share Button

 

comentário(s)

  1. ulysses lorenzetti disse:

    As festividades do “natal” observado pelo aniversariante.-
    É do conhecimento de todos, que há muito tempo passado, os cristãos, escolheram um dia, especialmente para reunir os familiares para a celebração do MEU nascimento. No começo, cada “um” ao seu modo, “ME AGRADECIA” com palavras carinhosas por ter conseguido atingir os seus objetivos nos momentos difíceis. Mas hoje em dia, poucos se importam com significado da mesma. ESTOU ME lembrando do ano passado: os que tinham possibilidades, à noite fizeram em suas residências uma festa. Havia coisas deliciosas sob a mesa, tudo estava bem arrumado, e os presentes para serem entregues entre participantes. MAS SABEM DE UMA COISA? Não solicitaram MEU COMPARECIMENTO! O MEU NOME seria um destaque de HONRA, mas naquele exato momento, ninguém se lembrou do personagem principal! A comemoração pela vinda do Messias era toda DEDICADA para MIM, mas fecharam à porta na MINHA CARA, “os interesses materiais eliminaram os objetivos”. BEM QUE EU QUERIA COMPARTILHAR À MESA COM ELES. O acontecimento não ME surpreendeu, porque nos últimos anos, muitos ME FECHAM à porta em momentos de alegria e paz, em sua alma ou espírito, e esquecem que EU EXISTO só me buscam nos desespero, a maioria “TEM VERGONHA” de comentar sobre a MINHA AUTORIDADE MORAL. Como não solicitam MINHA presença, nestes ambientes festivos, OCORREU-ME fazer uma visita, não sendo convidado, e sem ruído algum. ENTREI E FIQUEI NUM CANTINHO OBSERVANDO. Estavam todos brindando, alguns já embriagados, contando piadas para alegrar o ambiente. Aí chegou um VELHO GORDO, com um traje todo de vermelho, com a barba branca e comprida GRITANDO: HO! HO! HO! Parecia ter bebido demais. Deixou-se cair pesadamente numa cadeira, e todos se dirigiram a sua volta dizendo: Papai Noel! Papai Noel, SEJA BEM VINDO ENTRE NÓS! – (como se a festa fosse exclusiva para ele)! Quando chegou meia-noite, todos começaram a abraçar-se, desejando boas festas, feliz natal, muitas felicidades, prosperidade uns aos outros. ESTENDI MEUS BRAÇOS, ESPERANDO ALGUEM, ME COMPRIMENTAR. QUER SABER? NINGUEM ME ABRAÇOU! Não desejaram, nem um FELIZ ANIVERSÁRIO “EM MEU NOME”. Em certo momento, os pacotes de presentes foram entregues um a um, e todos começaram a abri-los. CHEGUEI MAIS PRÒXIMO PARA VER SE, por acaso, havia algum com MEU nome – NADA! O que você sentiria se no dia de seu aniversário, estando em um ambiente onde todos ali REUNIDOS por um objetivo, começam a oferecer uma lembrança aos seus amigos ou parentes próximos, nenhum para você? Nem ao menos o cumprimenta-lo pela data festiva? COMPREENDI então, que minha personalidade era desconhecida NAQUELE AMBIENTE, tudo era mais importante “MENOS EU”. SAÍ sem fazer barulho, e fui em embora. Cada ano que passa é pior: as pessoas só se lembram da ceia farta, com animais sacrificados, e preparados para servir. Bebidas a vontade, confraternizam entre si, e a troca de brindes entre os participantes do evento. DE “MIM NINGUEM SE LEMBRA”. Só uma indagação: o que será que FIZ de tão grave no passado? Para alguns daqueles que reverenciam o MEU NOME. Pois TENHO observado uma demonstração de “VERGONHA DE CONTEMPLAREM”, a gravura de um rosto semelhante ao MEU, em exposição, em um quadro na parede, ou sobre um móvel! Aos poucos o “PERFIL de MEU ROSTO” está “desaparecendo da mente” dos MEUS seguidores. Analisando um fato relevante; durante o ano inteiro, RECEBO nas vinte quatro horas do dia, centenas de milhares de pensamentos, ou vozes em um tom de “angustia”, ou “desespero”, “suplicando” por MINHA AJUDA, e de acordo com a permissão do NOSSO PAI CELESTIAL, os ATENDO com muito AMOR e CARINHO. O DESAPONTAMENTO MAIOR é que depois de toda a MINHA dedicação, É SER ESQUECIDO, OU IGNORADO “exatamente” naqueles poucos minutos em que se reúnem para “aquele objetivo”. GOSTARIA que, no próximo Natal, e também em todo instante em que estiver vivendo aqui neste planeta, você ME PERMITISSE ENTRAR na sua vida, não “ME TROCANDO” por um outro personagem criado pelo homem, por interesses comerciais para desviar a atenção de MINHA “IDENTIDADE PESSOAL”. Há mais de dois mil anos, VIM ao mundo ACOMPANHADO de doze testemunhas DE MINHAS PALAVRAS, para LHES DEDICAREM durante três anos, os ensinamentos da “VERDADE”, para toda a humanidade. Os que são fiéis às leis morais, estabelecidas por ordem DIVINA, ouvem a MINHA VÓZ, e cultivam uma ternura por MEU NOME. Mas o “RECONHECIMENTO” pelo amor, que DEDIQUEI a todos, naquela época, ME surpreendeu! AGRADECERAM com uma “resposta cruel”. No julgamento por Pilatos, diante da mesma multidão, que dias anteriores ME receberam com aplausos, e boas vindas, na entrada triunfal de Jerusalém, fizeram uma comparação calorosa, na escolha entre EU e Barrabás o criminoso, pediram liberdade para o malfeitor, e a MINHA crucificação. Muitos daqueles presenciaram minhas reuniões, mas esqueceram as palavras e as curas que proporcionei. Naquela tarde reuni meus companheiros para a ultima refeição do dia, e analisar o resultado de nossa missão, poucas horas depois, eu estava sendo levado para a fortaleza Antonia, e levar trinta e nove chibatadas, até hoje ninguém justificou o motivo da tamanha crueldade. Horas mais tarde, após um “julgamento sumário”, fui obrigado a carregar com os braços estendidos e amarrado pelos punhos, um madeiro lavrado rusticamente, pesando uns trinta quilos, sobre a nuca e entre os meus ombros, escarnecidos pelas chibatadas, reabrindo as feridas, e sangrando continuamente, até o Gólgota. E para dar maior “impacto no fato”, e deixar marcado na historia do cristianismo, um modelo de “repúdio”, aos MEUS IDEAIS de renovação da moral, devolveram o MEU CORPO a MEU PAI, SURRADO e PREGADO em uma “embalagem” no formato de uma CRUZ. Vocês não fazem idéia, de quanto foi o MEU sofrimento na carne, e desprezo, naquelas ultimas horas, que TIVE de vida. No momento em que o soldado romano, cravou o primeiro prego, em MEU braço, MINHA mãe encobriu seus olhos com o lenço, mas pode ouvir um “LONGO GEMIDO” pela dor que SENTI. Após constatarem a MINHA morte física, não quebraram uma de MINHAS pernas, como faziam com os executados, mas um soldado romano querendo apurar a verdade enfiou sua lança no lado esquerdo de MEU abdome, ficando satisfeito, porque derramou um liquido com aparência de água. Ao retirarem a MINHA carcaça do madeiro, removeram os MEUS pés, forçando a passagem pela cabeça do prego, pois não dispunha de ferramenta adequada para despregar, depois deitado no chão, fizeram o mesmo em meus punhos. Minha mãe presenciou tudo em lágrimas. Uma observação; o MEU PROPÓSITO era cuidar de um rebanho desgarrado sem pastor, dar esperança aos desiludidos, ensiná-los, toda a “VERDADE” sobre “lei do amor que rege o universo”, amai-vos uns aos outros, tanto quanto vos amei. Já que muitos não ME convidam, para a CERIMONIA que fazem, RESOLVI pedir a permissão ao NOSSO PAI CELESTIAL, para fazer MINHA PRÓPRIA festa – ALGO grandioso COMO NINGUEM JAMAIS FEZ em toda historia da humanidade. Nesse encontro estará presente, o NOSSO CRIADOR, com toda a SUA ENERGIA INTELIGENTE, que tem UM AMOR do tamanho do nosso Universo. ESTOU nos últimos preparativos, e expedindo os convites com antecedência. E este é (ESPECIAL PARA VOCÊ). Só quero que você ME diga se quer vir: dando certeza de sua presença. (A data e local do evento serão anunciados em breve). Para os que NÃO ACEITAREM, ficará para uma outra oportunidade. Não se esqueça de enviar este convite também aos seus amigos. Desta maneira, VAMOS fazer uma festa com os “ESPECIAIS”, afinal, “muitos serão os convidados, mas poucos serão os participantes deste grande evento”, sabe por quê?
    Porque poucos aceitarão “O CONVITE”. (autor desta mensagem, o FILHO DAQUELE que nos dá vida). (Guardar esta mensagem para ler na noite do dia 24 de Dezembro).

Deixe uma resposta