Líder do Islamismo escreve ao Papa

sexta-feira, setembro 6, 2013


LÍDER DO ISLAMISMO ESCREVE AO PAPA

Damasco (RV) – O Grão Mufti da Síria, Ahmad Badreddin Hassou, líder espiritual do islamismo sunita, acolheu o apelo do Papa Francisco e estará rezando e jejuando pela paz, na Praça São Pedro, se possível, ou na grande mesquita dos Omayyadi, em Damasco.

O Mufti enviou, por meio da Nunciatura Apostólica em Damasco, uma carta oficial ao Papa Francisco, onde diz preparar-se para participar do dia especial em favor da paz na Síria, em 7 de setembro, ao mesmo tempo que propõe à Santa Sé a organização de um encontro interreligioso.

“Louvando a iniciativa de rezar pela paz na Síria, o Mufti define o apelo do Papa Francisco “filho das leis celestes” – como “bom e pelo bem da humanidade”.
“Sua Santidade – diz o texto entregue à Agência Fides – agradecemos por este apelo de grande humanidade, baseado na fé, para jejuar e rezar ao Deus Onipotente, para que Ele possa trazer a paz à Terra e nos proteger do poder do mal e da opressão”.

Palavras do Papa que, segundo o Mufti, estão em contraste “com todos aqueles que escondem a luz resplandecente da fé, da caridade, da misericórdia e da paz, que ele pede e que todos nós pedimos, como pediram os Profetas e os mensageiros de Deus”.

Mostrando “profunda gratidão pela sua atenção espiritual”, o Mufti exprime o desejo de “estar ao lado do Papa no instante em que a oração será elevada ao Deus Altíssimo” e enfatiza: “estaremos de qualquer modo juntos, no 7 de setembro, para elevarmos a nossa súplica a Deus”. E propõe à Santa Sé que organize “um encontro interreligioso com os líderes espirituais, em Damasco ou no Vaticano: “quem sabe assim conseguiremos parar o fogo de quantos querem destruir a Terra de Abraão, de Moisés, de Jesus, de Maomé”.

“Permaneçamos lado a lado – prossegue a carta – na difusão da paz e da segurança para todos os povos do mundo, para contrapor os extremistas e as divisões baseadas na confissão religiosa ou de etnia. Continuemos a nossa viagem nas pegadas dos Profetas, dos Santos, dos justos e dos homens de boa vontade”.

“Que possa permanecer, Sua Santidade, sob a proteção, a guia e a Providência de Deus, assim chegaremos juntos ao lugar da plenitude da fé e da luz”. (JE)

(fonte: http://www.news.va/pt/news/grao-mufti-da-siria-envia-carta-ao-papa-francisco)

 

 

 

Share Button

 

Deixe uma resposta