Guido Schäffer: Carioca, Médico, Surfista, Seminarista

sexta-feira, julho 5, 2013

CONTINUAÇÃO

O ATENDIMENTO AOS POBRES DE RUA

Um dia, em retiro na comunidade Canção Nova, ouviu um padre pregar a seguinte passagem bíblica: “Não desvieis o vosso olhar do pobre e Deus tampouco se desviará de ti.” (Tobias 4, 7). Nesse momento refletiu quantas vezes havia desviado o olhar dos pobres. Pediu perdão a Deus e lhe pediu:

“Jesus, me ajuda a cuidar dos pobres”.

Uma semana depois conheceu as irmãs da ordem fundada por Madre Teresa de Calcutá (Missionárias da Caridade), cuja missão é cuidar dos pobres. Compreendeu que Deus ouvira seu pedido e estava lhe dando a direção da medicina que Ele queria. Ofereceu seu trabalho às irmãs da Madre Teresa e começou a atender os pobres de rua. Assim ao trabalho da pregação da Palavra de Deus no grupo de oração, se somou o trabalho como médico junto aos irmãos de rua.

Chamou os outros jovens do Grupo Fogo do Espírito Santo a participarem do atendimento aos pobres de Madre Teresa e da pastoral da saúde da Santa Casa e muitos o ajudaram, com trabalho e donativos.

Levou médicos da Santa Casa para ajudarem as Missionárias da Caridade. Uma dessas médicas, vendo o trabalho que realizavam o incentivou a ler a vida de São Francisco de Assis (“O irmão de Assis”, de Inácio Larrañaga), livro que foi uma grande luz de Deus em sua vida.

Da participação nestas obras de caridade temos relatos de curas inexplicáveis, de conversões, de moradores de rua que decidiram lutar contra os vícios etc. (testemunho publicado pela Revista Jesus Vive e É o Senhor).

A Irmã Caritas (MC) que acompanhou o trabalho do Guido junto à casa das Missionárias da Caridade na Lapa escreveu: “Sua única preocupação era salvar almas. Levar todos a um encontro pessoal com Cristo. Para isso não media esforços.

De fato, toda a sua conversa era com Ele e a Ele direcionada. Não perdia uma oportunidade de proclamá-lo. Fosse com palavras ou com o próprio exemplo.

Quando atendia os irmãos de rua, não só zelava pela saúde do corpo, mas e sobretudo da alma. A nenhum deles deixou de falar de Cristo. Muitos deles saiam do consultório em lágrimas e profundamente tocados. Orava por e com cada um e os convidava a receber os sacramentos como fonte de graça e comunhão com Deus.

Muitas vezes usava dos carismas com que o Senhor o agraciava. Presenciei várias vezes, sobretudo o carisma da Palavra de Ciência. A todos tratava com delicadeza, paciência e compreensão. Nunca o vi irritado ou impaciente com ninguém. Mesmo quando alguém vinha embriagado ou sob efeito de drogas e procurava confusão. Sempre tinha tempo para cada um. O seu exemplo me edificava e … corrigia!”

Às palavras da Irmã Caritas (MC) fazem eco as vozes dos que conheceram o Guido e com ele conviveram ou trabalharam, seja em família, nas enfermarias da Santa Casa, no grupo de oração, na pastoral da saúde, no lar das missionárias, no Mosteiro e no Seminário. Somam-se ainda, o testemunhos de muitas pessoas a quem ele levou uma palavra de consolo, estimulou na fé, incentivou a continuar um tratamento médico.

CHAMADO AO SACERDÓCIO

ESTE ARTIGO CONTINUA

Share Button

 

comentário(s)

  1. joão Rodrigues disse:

    Um santo seminarista !

  2. Fabrício Luiz disse:

    Durante toda minha vida
    nunca vi, li ou vivenciei algo tão tocante!
    Sou um cristão!
    Sei que estou em falta com minhas responsabisades com Deus!!!
    Lendo a historia desse rapaz
    me emocionei! Por saber que nesse mundo
    onde as pessoas boas de coração estão entrando em extinção!
    Essa rapaz eh a maior prova que Deus existe
    e que esta cada vez mais perto de cada um de nós!
    Também sou devoto de Sao Francisco de Assis!

    Que Deus abençoe a família desse rapaz!!!

  3. Danielly disse:

    Que história linda!
    Me emocionei, um belo testemunho.
    Me impulsionou a ser uma pessoa melhor a cada dia!

  4. Dinah Castilho Campos disse:

    História belíssima, tocante e instigante. Algo arrebatador. Quem lê, sente um forte desejo de imitá-lo ou culpa por ter realizado tão pouco em tão longa vida. É algo marcante. Linda demais.

  5. Rosalina de Souza Sampaio disse:

    Não é bem um comentário, mas uma graça q estou precisando, fiquei emocionada hoje quando vi a reportagem no jornal O Dia, em saber que eu o conheci em vida.
    Sou católica praticante, amo a minha igreja, adoro Jesus Eucarístico, fui MESC, sacristã, visitadora dos enfermos e também coordenadora da liturgia, mas devido meu problema de um câncer de mama fui afastada de minhas ocupações. Já fui operada fiz todos os tratamentos adequados da doença para qual minha surpresa me apareceu ou melhor já as tinha, umas dores que dizia ser artrose, mas fiz umas raio X e me foi descoberta uma metástase óssea, são dores muito difíceis de suportar. Bom perdão por está relatando tudo isto, como eu acredito em milagres peço orações pela minha cura desta. Manterei contato.

  6. Pe. jucely disse:

    como é bom saber que ainda tem santos na terra. que sabe dedicar a sua vida em favor e defesa dos pobres e marginalizados. se nós pegarmos esses exemplos desse jovem santo, com certeza o mundo sera outro. continuemos buscando a sua intercessão.

  7. Fátima Soares Miranda disse:

    Que História linda! Como é bom saber que ainda existem pessoas que buscam a santidade,como é maravilhoso a possibilidade de termos um santo carioca intercedendo por nossa cidade tão linda e tão violenta. Estou muito tocada com esses testemunhos e de hoje em diante o Guido estara sempre em minhas orações e acredito verdadeiramente que ele vai alcançar a santidade.Se existissem mais ”GUIDOS””o mundo seria muito melhor.

  8. sally Ricci disse:

    A PAZ ! Nunca tinha ouvido falar nesse CORAÇAO DE MEL.Vi sua mae e fiquei impressionada(gostaria de ter seu e mail),pois comecei minha novena ontem dia 21-4ª feira, e se alcansar a graça enviarei o dizimo para sua mae ,fazer o que ele gostava de fazer p os mais precisados. Tenho que receber um bom dinheiro de uma ex amiga,que me deve e nao me paga e a A.M.dos S. Guido,imploro sua ajuda para receber esse dinheiro. Haja LUZ,em nossos propositos.

  9. cantodapaz disse:

    CANTO DA PAZ – Sally, não temos o e-mail da família do Guido, mas talvez você pudesse, quando alcançar a graça, entrar em contato com a Arquidiocese do Rio de Janeiro pelo e-mail guido@arquidiocese.org.br e falar do seu propósito.

    Sabemos que a Arquidiocese está angariando fundos para mover o processo de beatificação, que não é barato, pois são papeladas que precisam ser movidas em outro País (Roma).

    Abçs,

Deixe uma resposta