Eu o edificarei em três dias – Evangelho Comentado

sábado, março 10, 2012

 

The YouTube ID of _HLcUpWqVfY&list=PL02B1E90AEEDCD0A7&index=1&feature=plcp is invalid.

EVANGELHO COMENTADO – 3º DOMINGO DA QUARESMA

1. Aprofundando os textos bíblicos: Êxodo 20,1-17; Salmo 19(18); 1Coríntios 1,22-25; João 2,13-25

EVANGELHO

"Estava próxima a Páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.Encontrou no templo os vendedores de bois, ovelhas e pombas, e os cambistas nos seus postos.Então, fazendo um chicote de cordas, expulsou-os a todos do templo com as ovelhas e os bois; espalhou as moedas dos cambistas pelo chão e derrubou-lhes as mesas; e aos que vendiam pombas, disse-lhes: «Tirai isso daqui. Não façais da Casa de meu Pai uma feira.» Os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devora. Então os judeus intervieram e perguntaram-lhe: «Que sinal nos dás de poderes fazer isto?» Declarou-lhes Jesus, em resposta: «Destruí este templo, e em três dias Eu o levantarei!»…

…Replicaram então os judeus: «Quarenta e seis anos levou este templo a construir, e Tu vais levantá-lo em três dias?» Ele, porém, falava do templo que é o seu corpo. Por isso, quando Jesus ressuscitou dos mortos, os seus discípulos recordaram-se de que Ele o tinha dito e creram na Escritura e nas palavras que tinha proferido. Enquanto Ele estava em Jerusalém, durante as festas da Páscoa, muitos creram nele ao verem os sinais miraculosos que realizava. Mas Jesus não se fiava deles, porque os conhecia a todos e não precisava de que ninguém o elucidasse acerca das pessoas, pois sabia o que havia dentro delas. "

COMENTÁRIO

João apresenta o episódio da purificação do templo com sentido simbólico, relacionado à vida, morte e ressurreição de Jesus. Como todo judeu fiel, Jesus costumava ir a Jerusalém para participar da grande festa anual da Páscoa no templo. Tal ocasião servia também para reunir vendedores de animais para os sacrifícios e cambistas de dinheiro, destinado, sobretudo, ao pagamento do imposto do templo. Mas a palavra de Jesus adverte para não transformar a casa do encontro com o Pai em mercado. Jesus purifica o templo e expulsa até os animais para os sacrifícios instaurando um novo culto. Ressuscitado, ele se manifesta como o lugar do verdadeiro culto, encontro e adoração com o Pai em espírito e verdade (4,23-24). A ressurreição e o dom do Espírito levam os discípulos a recordar tudo (14,26), a compreender os fatos, as ações e palavras de Jesus. Ele não veio abolir a Lei, mas aperfeiçoá-la, ensinando a viver o amor de forma incondicional. Os mandamentos (1ª leitura), são dom de Deus, caminho para entrar e permanecer na aliança. O povo se compromete a seguir as palavras de Deus reveladas a Moisés (24,3.7). A fidelidade assegura a relação amorosa com o Deus libertador da escravidão do Egito. Os ensinamentos do Senhor contêm a força para iluminar, confortar, proporcionar alegria, porque são mais valiosos que o ouro e mais doces que o mel (salmo). Na 2ª leitura, a paixão e a cruz de Cristo confundem os fortes e sábios deste mundo e manifestam a força de salvação de Deus para os que acreditam.

2. Atualizando

Cristo crucificado, ao oferecer sua vida por amor, nos ensina a transformar a religião num culto vivo a Deus através da fidelidade à sua vontade e ações solidárias com os irmãos. Centrados na força de sua ressurreição, possamos vencer as fragilidades e desafios decorrentes da missão.

3. A palavra de Deus na celebração

A comunidade, templo vivo e verdadeiro de Deus, se reúne em nome de Jesus. Com Ele, por Ele e n´Ele, nos tornamos templos e morada do Espírito, pedras vivas. Participando do memorial da entrega de Jesus, recebemos a graça da fidelidade à vontade de Deus.

4. Dicas e sugestões

O gesto de ajoelhar-se no ato penitencial expressa o coração penitente. Outras sugestões vejam no Dia do Senhor: guia para as celebrações das comunidades, ciclo pascal ABC, p. 111-115.

(fonte: http://www.revistadeliturgia.com.br/diadosenhor.php?iddiadosenhor=1)

 

 

  ACOMPANHE TAMBÉM O EVANGELHO DIARIAMENTE NA TVFRANCISCANOS

http://www.youtube.com/tvfranciscanos

Share Button

 

comentário(s)

  1. José Juarez Batista Leite disse:

    Muito bom o comentário,pois até me inspira fazer a seguinte observação:Oxalá,que Jesus possa fazer hoje,naquelas que se dizem suas “igrejas”,o que Ele fez no templo de Jerusalém,para purificar as consciências e os corações da tal “teologia da prosperidade” que vulgariza o Seu Nome e mercantiliza as suas graças e bênçãos com propagandas inescrupulosas de “milagres” a torto e a direito.

Deixe uma resposta