Advento: Alegra-te cheia de graça!

terça-feira, dezembro 20, 2011

 

Estamos às vésperas do Natal!Neste domingo já se forma um clima de expectativa e preparação final.

Lembrando a espera de Maria, preparemos-nos para a novidade de Deus que chega para nós neste Natal. Bendigamos o Pai pela manifestação do seu Filho em nossa carne, fazendo com que toda a humanidade entre no dinamismo do seu amor e da sua fidelidade.

Celebremos a Páscoa de Jesus cristo que acontece em todas as pessoas, grupos e situações que se engravidam de sua palavra e geram o novo entre nós.

Céus: deixa cair o orvalho! Nuvens chova o justo! Abra-se a terra e germine o Salvador!

(texto acima – fonte: Apostolado Litúrgico)

EVANGELHO COMENTADO – 4º DOMINGO DO ADVENTO

Evangelho: (Lc 1, 26-38) – “No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado da parte de Deus para uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem, prometida em casamento a um homem, chamado José, da casa de Davi…

…O nome da virgem era Maria. Entrando onde ela estava, o anjo lhe disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” Ao ouvir as palavras, ela se perturbou e refletia no que poderia significar a saudação. Mas o anjo lhe falou: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai. Ele reinará na casa de Jacó pelos séculos e seu reino não terá fim”. Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, pois não conheço homem?” Em resposta o anjo lhe disse: “O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra; é por isso que o menino santo que vai nascer será chamado Filho de Deus. Até Isabel, tua parenta, concebeu um filho em sua velhice, e este é o sexto mês daquela que era considerada estéril, porque para Deus nada é impossível”. Disse então Maria: “Eis aqui a serva do Senhor. Aconteça comigo segundo tua palavra!” E dela se afastou o anjo.

COMENTÁRIO

Rapidamente estamos caminhando para o Natal do Senhor. O Verbo Divino se faz homem para nos salvar. A vinda do Menino Deus é o Plano de Amor colocado em prática. O Plano de Salvação incluía também uma humilde personagem, uma criatura muito amada por Deus e por nós.

Na liturgia de hoje nos encontramos com a jovem Maria de Nazaré. Corajosa, humilde e de uma fé inabalável. Assim que o Arcanjo Gabriel lhe disse para não ter medo, ela acreditou e corajosamente deu o seu "Sim", para que o Plano de Deus pudesse ser executado.

O diálogo entre a Virgem e o Arcanjo Gabriel mostra que devemos estar sempre abertos para ouvir aquilo que Deus nos pede. "Alegre-se", disse o Anjo. A alegria é um presente do Pai, é algo que brota de dentro de nós, como um dom que recebemos de Deus, quando cumprimos sua vontade.

A alegria tomou conta Daquela que, através do Arcanjo, foi chamada por Deus de "Cheia de Graça". Cheia de Graça porque foi concebida sem pecado, isenta de tudo que ofende a Deus e ao próximo. Maria é uma criatura pura e cristalina. Maria é um Sacrário vivo, feito com amor e carinho por Deus, para abrigar o seu próprio Filho.

"Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?" Esta foi sua única dúvida. Como mulher inteligente, casta e santa, ela não conseguia imaginar como poderia se realizar essa gravidez. Mesmo não entendendo a profundidade da resposta do Arcanjo, Maria acreditou e entregou-se totalmente a Deus.

"Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra". É assim que Maria participa da obra redentora de Deus. Mas a sua maternidade divina não é um dom só para ela. É dom para todos nós. Pela obra do Espírito Santo e pela fé de Maria, Jesus entra na história e inicia a obra de redenção da humanidade.

Nossa Mãe é repleta de virtudes, porém a humildade e a fé nela transparecem. Saem como raios de seu interior, podem ser vistas de longe. Humildade e fé transbordam no coração da Cheia de Graça; são esses os dons que precisamos aprender cultivar e fazer crescer em nossos corações.
Deus concede suas graças conforme a missão que confia a cada um. Deus espera o nosso sim e, se nos escolheu para o apostolado, certamente, também nos dará as graças necessárias para cumprirmos a tarefa.

Imitar Maria, confiar e entregar-se à vontade divina, essa é a receita. Assim deve ser apesar de tantas e tantas vezes, não entendermos a razão.

(fonte do comentário: www.miliciadaimaculada.org.br  –  autor: Jorge Lorente)

SALMO DE MEDITAÇÃO – SALMO 88 (89)

4º Domingo Advento – Ano B

REFRÃO: Ó SENHOR, EU CANTAREI ETERNAMENTE O VOSSO AMOR

1 – Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor,/
de geração em geração eu cantarei vossa verdade!/
Porque dissestes: "O amor é garantido para sempre!"/
E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

2 – Quão feliz é aquele povo que conhece a alegria,/
seguirá pelo caminho, sempre à luz de vossa face!/
Exultará de alegria em vosso nome, dia a dia,/
e com grande entusiasmo exaltará vossa justiça.

3 – Pois sois vós, ó Senhor Deus, a sua força e sua glória,/
é por vossa proteção que exaltais nossa cabeça./
Do Senhor é o nosso escudo, ele é nossa proteção,/
ele reina sobre nós, é o Santo de Israel!

 

  PARA SABER MUITO MAIS SOBRE O ADVENTO, CLIQUE AQUI

 

Share Button

 

Deixe uma resposta