Advento: Eu sou a voz que clama – Evangelho Comentado

sexta-feira, dezembro 9, 2011

 

  NO FINAL DESTE ARTIGO VOCÊ ENCONTRARÁ SUGESTÕES DE MÚSICAS PARA O ADVENTO

"Aproxima-se a festa da vinda do Senhor. Por isso a celebração deste 3º Domingo do Advento é uma exultação de imensa alegria, porque aquele que esperamos já está conosco, em nosso meio. Ele mesmo vem para endireitar nossos caminhos e para nos conduzir à festa do seu Natal, num grande sinal da sua manifestação no meio dos pobres, humildes e sofredores.

A terceira vela, que acenderemos na coroa de Advento, nos faz sentir que já percorremos um bom caminho de preparação para celebrarmos a verdade da vinda do Senhor.

Celebramos a Páscoa de Jesus Cristo que acontece em tudo que manifesta a alegria e o otimismo a favor da vida.
Alegrem-se sempre no Senhor! De novo eu digo; Alegrem-se! (Fl 4,4-5)"

(texto acima, entre aspas, de autoria do Apostolado Litúrgico)

EVANGELHO COMENTADO – 3º Domingo do Advento

Evangelho: (Jo 1, 6-8.19-28) – Houve um homem enviado por Deus, de nome João. Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos cressem por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz. Este foi o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para lhe perguntar: “Quem és tu?” Ele confessou e não negou: “Eu não sou o Cristo”. E lhe perguntaram: “Mas então quem és? És Elias?” Ele respondeu: “Não sou”. “És o Profeta?” E ele respondeu: “Não”. Disseram-lhe então: “Quem és afinal, para darmos resposta aos que nos enviaram? Que dizes de ti mesmo?” Ele disse: “Eu sou a voz que clama no deserto: endireitai o caminho do Senhor, segundo disse o profeta Isaías”. Os enviados eram da parte dos fariseus. Perguntaram-lhe ainda: “Se não és o Cristo, nem Elias, nem o Profeta, por que então batizas?” João respondeu-lhes: “Eu batizo com água, mas no meio de vós está alguém que vós não conheceis. É ele que vem depois de mim, de quem não sou digno de desatar a correia das sandálias”. Isto aconteceu em Betânia, do outro lado do Jordão, onde João batizava.

COMENTÁRIO

Mais uma vez nos encontramos para meditar a palavra de Deus. Já estamos no terceiro Domingo do Advento, tempo de preparação nesta caminhada para comemorarmos, com muita alegria, o nascimento de Jesus. Somente alguns dias nos separam dessa grande data.

É tempo de alegria e de esperança, é Jesus que vem! É o Menino Deus que vem para consertar o que a humanidade destruiu. Vem para derrubar as barreiras que separam e que isolam. Vem para unir, salvar e para trazer a paz.

No evangelho de hoje, nos deparamos com João Batista e, como sempre, lá está ele testemunhando Jesus. João dedicou toda sua vida para anunciar a vinda do Messias. Ainda no ventre de sua mãe, na visitação de Maria, João estremeceu de alegria ao testemunhar a presença da Verdadeira Luz.
Os sacerdotes e levitas queriam saber dos mínimos detalhes. Os fariseus estavam preocupados com João. Como é que pode batizar, como pode pregar o jejum, a penitência e, até mesmo a conversão, alguém sem nome e sem títulos? "Se não és o Messias, nem Elias ou algum profeta, quem és afinal?” – perguntavam.

As perguntas foram muitas, João poderia dizer tanta coisa a seu respeito, ele poderia vangloriar-se do privilégio de ser o anunciador do Messias, mas não foi nada disso que fez. Ele não se exaltou e humildemente disse: "Sou a voz que clama no deserto: aplainem o caminho do Senhor!"

ESTE ARTIGO CONTINUA

Share Button

 

comentário(s)

  1. Cristiano disse:

    Ótimo artigo, como os outros. A muito tempo não ouvia esta música” Alegrai-vos ele está bem perto, sim alegrai-vos mas no Senhor!” Deus seja louvado!

  2. Anônimo disse:

    cade o quarto domingo do advento,adorei o terçeiro *-*

  3. jackson de melo pinto disse:

    Gostei bastante de todos os artigos postados, pois são de grande valia para que os ministros da palavra possam se orientar, e, celebrar com assembleia a palavra de Deus, com fervor e fé, esses artigos nos ajuda também a fazermos uma reflexão profuda sobre a nossa caminhada junto ao nosso grande pai, que também é nosso Deus. Amem…

Deixe uma resposta