São José, varão justo

sexta-feira, dezembro 10, 2010

 

sao jose justo varao esposo nossa senhora sagrada familia jesus igreja catolica vaticano canto da paz ordem franciscana irmas clarissas 
(imagem: http://www.servantsofthefather.org/fathers_rosary)

O motivo deste artigo se deve ao fato de que estamos bem próximos do Natal, onde a figura da Sagrada Família (Jesus, Nossa Senhora e São José) passam a ter mais destaque. Também porque algumas pessoas nos colocaram a seguinte questão: "se São José era justo, porque pensou em abandonar Maria? Ora, sendo justo não o podia fazer".

Bem, em certa ocasião, ouvi um sacerdote dar a seguinte esclarecimento para esta questão: São José e Nossa Senhora já tinham firmado o pacto conjugal (o qual será melhor esclarecido ao longo deste artigo), mas ainda não moravam juntos, quando Maria apareceu grávida.

Isto pode ser constatado no capítulo 1 do Evangelho de São Mateus, versículos 8 ao 25 (Mateus, 1, 8-25):

"Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo. José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeitá-la secretamente. Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor falou pelo profeta: Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho, que se chamará Emanuel (Is 7, 14), que significa: Deus conosco. Despertando do sono, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado e recebeu em sua casa sua esposa. E, sem que ele a tivesse conhecido, ela deu à luz o seu filho, que recebeu o nome de Jesus."

Assim, por ser esposo de Nossa Senhora perante a lei, tinha o direito, segundo a lei de Moisés, de delatá-la às autoridades caso tivesse ficado grávida de outro homem, o que ocasionaria o apedrejamento de Maria Santíssima. No entanto, São José conhecia a santidade de sua esposa, também conhecida por todos da cidade desde a sua infância. Sabia que o filho não era seu e sabia que Maria não o tinha traído. Com o passar do tempo, o crescimento da barriga de Nossa Senhora não poderia mais esconder a gravidez. Como resolver este dilema? Fingir que o filho era seu, e "admitir" que se uniram antes do tempo previsto em lei para o "noivado"? Admitir que o filho não era seu e levar Maria para ser apedrejada? Poderemos imaginar os momentos de sofrimento passados por São José, em silêncio Por isso, resolveu deixá-la na calada da noite e respeitar o mistério sagrado que a envolvia. Foi por isso, também, que o anjo apareceu-lhe em sonhos, para lhe dizer o que fazer.

Agora, aprofundando o tema com mais calma, encontramos uma outra explicação bem fundamentada, para o fato de São José ter decidido abandonar Nossa Senhora. Leia com atenção o texto, a seguir, do Pe. Mário Beccar Varela:

 

"JOSÉ VARÃO JUSTO POR EXCELÊNCIA

A Teologia aprofundou de forma admirável, ao longo dos séculos, na divina missão de São José e descreveu com riqueza de detalhes as graças que Providência lhe concedera.

ESTE ARTIGO CONTINUA

Share Button

 

comentário(s)

  1. Amâncio Mouqunho disse:

    Não duvido um “milímetro da santidade de Maria e de S. José. Certo? Julgo que a resposta à questão que pus deve ser esta: A grande bênção prometida na Antiga Aliança a David e à sua descendência realizou-se no Carpinteiro de Nazaré que, transmitiu a Jesus o direito à herança de David que, por lei, põe o nome ao filho de Maria. S. José era justo e temente a Deus (Mt 1,19). Deus confiou os primeiros mistérios da salvação dos homens à custódia de S. José. Deus exige a S. José uma fé como a de Abraão , obrigando.o a superar os próprios critérios e as suas legítimas esperanças de homem… por outro lado a justiça da S. José não era como a dos escribas e fariseus…. Será esta a solução da minha questão? Um muito obrigado e parabéns pela vossa presença no mundo da informação. Amâncio.

  2. Anônimo disse:

    Eu sou devota de São José, e vou contar um segredo…
    Tenho 3 pai
    Primeiro pai… o Pai Eterno, aquele que me criou, lá em genesis1,1-2
    Segundo Pai…São josé, pai adotivop de jesus o filho de Deus.
    O terceiro pai… Sr Ivo Paulino dos Santos, meu pai, escolhido por Deus para cuidar de mim aqui na terra.Hoje vive ao lado de Deus á 22 anos.
    Rezo sempre para eles, e amo muito São josé ele é um exemplo de virtude.

  3. A pessoa justa só quer justiça,e não quer o mau da pessoa.Amém.Shalom.

  4. São josé,rogai por nós.Que nós sejamos justos.Amém.Shalom.

  5. Eu tenho que dizer sempre:EU NÃO MEREÇO,SOU INDIGNA,SOU MUITO PECADORA,SOU INFIEL.EU QUERO SER JUSTA! AMÉM.SHALOM.

  6. Quiteria Rosa disse:

    queridas Irmãs parabéns pelo belo material! Estou fazendo um trabalho sobre Santa Teresa e gostaria de algo mais sobre a mesma ! Se tiverem envie-me ficarei muito grata!
    Ir.Quitéria Rosa -Salesiana

Deixe uma resposta