Havia um homem pobre… – Evangelho Comentado

sábado, setembro 25, 2010

 

EVANGELHO COMENTADO – 26° Domingo do Tempo Comum

Evangelho: (Lc 16, 19-31) – …Havia um homem pobre, de nome Lázaro, coberto de feridas, ficava deitado junto ao portão do rico. Desejava matar a fome com o que caía da mesa do rico. Em vez disso eram os cães que vinham lamber-lhe as feridas! Aconteceu que o pobre morreu e foi levado pelos anjos para junto de Abraão. Também o rico morreu e foi sepultado. E na morada dos mortos, em meio aos tormentos viu de longe Abraão e Lázaro ao seu lado…

…Ele então gritou: ‘Pai Abraão, tem piedade de mim. Manda que Lázaro molhe a ponta do dedo e venha refrescar-me a língua, porque sofro nestas chamas’. Respondeu Abraão: ‘Filho, lembra-te de que em vida recebeste teus bens e Lázaro seus males. Agora ele aqui é consolado e tu, atormentado. Ademais, entre nós e vós há um grande abismo. Os que quiserem passar daqui para aí não podem, nem tampouco daí para cá’. O rico disse: ‘Peço-te, então, pai, que ao menos o mandes à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos. Que Lázaro os advirta, a fim de que não venham também eles para este lugar de sofrimento’. Mas Abraão respondeu: ‘Eles têm Moisés e os Profetas. Que os escutem’. Disse ele: ‘Não é isso, pai, é que se algum dos mortos fosse até lá, eles se converteriam’. Ele respondeu-lhe: ‘Se não ouvem Moisés e os Profetas, tampouco acreditarão se um morto ressuscitar’”.

COMENTÁRIO

Hoje, último domingo do mês de setembro, comemoramos também o dia da Bíblia. Vamos pedir ao Pai que abra nossos ouvidos e nossos corações para acolhermos com amor a sua Palavra.

No evangelho de hoje Jesus nos conta uma parábola muito conhecida e que deve servir-nos de alerta. A Palavra de Deus é muito clara e mostra que é preciso mudar nossa maneira de ver as coisas. Não podemos viver fazendo de conta que fome e desigualdade social, são coisas que não existem.

De fato, este evangelho é um recado direto para quem não se comove com o sofrimento dos pobres, no entanto, deixa claro também que não adianta somente se comover e não mover uma "palha" sequer, para mudar esse quadro. A compaixão deve ser traduzida em gestos concretos, em obras.

Finalizando, Jesus diz que é impossível transpor o abismo que separa o inferno, do paraíso. A ponte que torna possível a travessia para o céu, deve ser construída através de nossas ações. Temos uma vida inteira para construí-la, ou não.

Note que nesta parábola, o rico não maltratava o pobre Lázaro, ele simplesmente o ignorava. Para esse magnata, fechado em seu próprio mundo, era como se Lázaro não existisse. Talvez nunca tenha percebido esse indigente em seu portão.

Se é que chegou a perceber sua presença, certamente ignorou suas necessidades. O rico da parábola, não representa, necessariamente, o rico de bens. Esse rico simboliza a nata da sociedade, nossos governantes e os responsáveis pela distribuição de renda. Ele é o símbolo do cristão que, mesmo não sendo da alta sociedade, não tem compromisso com o evangelho.

O pobre Lázaro representa o povo ignorado, sofrido e oprimido. É o símbolo mais representativo do doente, sem poder aquisitivo, que mendiga atendimento médico e remédios nas longas filas dos postos de saúde. Quantos Lázaros são enxotados das portas de planos de saúde e hospitais particulares.
Outra coisa que nos chama à atenção, é que em nenhum instante Lázaro maldizia sua sorte. A exemplo de Jó, Lázaro aceitava tudo com resignação e esperança. Confiava em Deus e em suas promessas. Sabia que tudo aquilo era passageiro e que sua recompensa estava reservada no céu.

Um dia Lázaro morreu e foi levado, pelos anjos, junto a Abraão. Quando o rico morreu, foi enterrado e enviado para a região dos mortos. Apesar de passarem quase despercebidas, estas duas frases são muito fortes. É preciso entendê-las e sentir-se responsável, para evitar arrependimentos futuros.

Deus Pai reservou o melhor para todos seus filhos. Maravilhas que os olhos humanos jamais viram nos aguardam, no entanto, não basta ser pobre para ser herdeiro do céu, assim como, o inferno não é lugar reservado exclusivamente para os donos de grandes fortunas.

No evangelho, é bem diferente o sentido de pobre e rico. Existem pobres de bens materiais, que são ricos em ganância e soberba. Existem também milionários que não são escravos do dinheiro. Têm espírito cristão, sabem dividir e pagam salários justos aos seus empregados.

Esta parábola nos ensina que é preciso despojar-se. Ensina também que ninguém é condenado pelo simples fato de ser rico. Porém, é preciso cuidado com a tentação do poder. Lembre-se sempre deste singelo versinho: “onde o ouro alto fala… o coração se cala”.

(fonte do texto: www.miliciadaimaculada.org.br  – autor: Jorge Lorente  / vídeo: Frei Gilson Frede, ofmcap de Cabo Verde)

Share Button

 

comentário(s)

  1. Maria Eliana disse:

    Muito bom o comentário do Evangelho, mostra com clareza e em poucas palavras como devemos agir p/ entrar no céu.

  2. Ir. Ceci disse:

    Ótimo, é bom ter estes artigos que nos ajudam a melhor conhecer e amar o nosso Deus.

  3. Eliane disse:

    Excelente, nos dá um norte para nossas atitudes, ações, reações e tudo o mais na vida.

  4. vania maria disse:

    não basta ter é preciso fazer!

  5. Olhar pelos necessitados é caridade,só que o rico não foi assim,infelizmente ele pagou pela sua maldade.Shalom.

  6. Bárbara disse:

    ótimo artigo, acho muio interessante o evangelho comentado, pois ainda há muitas pessoas que escutam ou ao ler a biblia interpreta no sentido fundamentalista, e não percebem a mensagem ali contida.

  7. Anônimo disse:

    Bom Dia!Meus queridos irmãos em cristo,este artigo nos fas refletir um pouco, pois ás vezes somos um pouco egoísta querendo as coisas só prá nós.Paabens por voces nos proporcionar este maravilhoso artigo.Que Deus nos abençoe.

  8. Frei Petrônio, ofm disse:

    Que linda reflexão fez o nosso irmão sobre o rico e o pobre Lázaro! Abraços e parabéns pelo bom uso dos meios de comunicação que estão fazendo para melhorar a evangelização.

  9. Frei Petrônio, ofm disse:

    Estes artigos me educa diariamente para ser um bom cristão. Compreender a mensagem de Cristo e segui-Lo. muito obrigado

  10. Ron Tedwater disse:

    Really nice post, thank you.

Deixe uma resposta