Jesus abraçava as crianças… – Evangelho Comentado

sexta-feira, outubro 2, 2009

CONTINUAÇÃO

Jesus finaliza afirmando que o matrimônio é indissolúvel, porque esse é o Projeto de Deus. A mulher não é objeto, ou propriedade do homem que pode dispor dela como achar melhor. Como um produto descartável, usar hoje e amanhã jogar fora.

Jesus faz questão de ressaltar que Deus quer a igualdade entre o homem e a mulher, pois os fez à sua imagem e semelhança. O homem e a mulher foram criados um para o outro, para se completarem, procriarem e viverem no amor.

Por tudo isso, o homem deixará pai e mãe, se unirá à sua mulher e formarão uma só carne. Todas as diferenças, todos os problemas serão superados pela persistência, pela união profunda, pelo diálogo e pela oração.

Diante dessa posição dura em relação à separação, até mesmo os discípulos de Jesus ficam perplexos, pois não era assim que encaravam a lei. Jesus, porém finaliza reafirmando: “Quem repudia a própria mulher e casa com outra, comete adultério e o mesmo acontece com a mulher”

Todo seguidor de Jesus deve saber que o casamento é indissolúvel porque, na união matrimonial, Deus esta presente. Por isso, Jesus afirma: “Não separe o homem o que Deus uniu!”.

(fonte: www.miliciadaimaculada.org.br)

Share Button

 

comentário(s)

  1. joao freitas disse:

    Muito obrigado para Equipe Canto da Paz. Com esse artigo leva-me a refletir mais profunda sobre o matrimonio cristao que e indissoluvel. “Nao separe o homem o que Deus uniu”. Existe muitos cristaos que hoje brincam com o matrimonio. Que Deus nos abençoe.

  2. Achei este artigo muito esclarecedor. Vai no ponto. Vivemos em uma época de relacionamentos descartáveis. Infelizmente, esta cultura atingiu em cheio os casados, e pior, pela separação dos pais, o número de novas uniões segue em escala geométrica porque os que se divorciam, às vezes fazem duas ou três novas tentativas. O resultado é que o número de crianças geradas nesta condição, basicamente desarmônica,é alarmante.
    Todos devem pensar muito bem o que significa “amar” até as últimas consequências. O amor, hoje, é mercadoria para aumento das vendas, para aumento da audiências – novelas, programas de auditório, revistas, livros, vídeos, cinema, etc…
    Que Cristo Jesus, através do Espírito Santo que vive entre nós, em nós, nos ilumine. Amém.

Deixe uma resposta