“O Reino de Deus está perto!” – Evangelho Comentado

domingo, março 1, 2009

"O REINO DE DEUS ESTÁ PERTO!" – EVANGELHO COMENTADO

1º DOMINGO DA QUARESMA – Ano B

reino deus perto jesus deserto tentacao quaresma campanha da fraternidade 2009

 

A tentação de Jesus e o anúncio do Reino (Mc 1,12-15)

Logo depois o Espírito Santo fez com que Jesus fosse para o deserto. Jesus ficou lá durante quarenta dias, sendo tentado por Satanás. Ali havia animais selvagens, e os anjos cuidavam de Jesus. Depois que João foi preso, Jesus seguiu para a região da Galiléia e ali anunciava a boa notícia que vem de Deus. Ele dizia: – Chegou a hora, e o Reino de Deus está perto. Arrependam-se dos seus pecados e creiam no evangelho.

LEITURA ORANTE

Preparo-me para a Leitura orante, invocando a Santíssima Trindade:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.
Trindade Santíssima
– Pai, Filho, Espírito Santo –
presente e atuante na Igreja e na profundidade do meu ser.
Eu vos adoro, amo e agradeço.

 

1. Leitura (Verdade)

– O que a Palavra diz?

Tomo contato com o texto de hoje, lendo-o em Mc 1,12-15.

O texto apresenta duas partes: as tentações de Jesus e o início de sua evangelização. Inicia dizendo que o Espírito fez com que Jesus fosse para o deserto. Todos os três evangelistas (Mateus, Lucas e Marcos) têm como principal autor desse retiro no deserto o Espírito.

Jesus vai para o deserto. Deserto significa lugar desabitado, solitário, desamparado, abandonado. No sentido bíblico, deserto era terra da aridez, símbolo da privação de chuva e de fertilidade. É o lugar da purificação e da pobreza.

No deserto Jesus ficou 40 dias. Este número recorda os 40 anos do Povo de Deus no deserto.Foram quarenta dias em que Moisés permaneceu no alto do Horeb diante de Deus. para receber as tábuas da lei (Dt 9,9).

Sendo tentado por Satanás, diz o Evangelho. As tentações de Jesus eram para desviá-lo de sua missão messiânica.

Convivia com as feras – A frase indica que durante esse tempo Jesus não viu nenhuma pessoa humana.

E os anjos o serviam. O evangelho apresenta prova segura da existência dos anjos, não como mensageiros, mas como seres que servem.

Depois que João foi preso, Jesus veio para a Galileia, proclamando a Boa-Nova de Deus.
O texto faz entender que Jesus estava na Judéia e retornou à Galiléia onde faz a proclamação do Reino, resumida na conversão e fé no Evangelho.

"Convertei-vos". O evangelho, além da fé, exige de cada pessoa o desejo de modificar sua conduta segundo a Boa-Nova.

 

2. Meditação(Caminho)

– O que a Palavra diz para mim?

Conversão e fé . Eis o ponto central da Boa-Nova de Jesus. Devo renovar minhas idéias sobre o Reino. O anúncio de Jesus me chama à conversão. O bem-aventurado Alberione sentiu um apelo que transmitiu a toda a Família Paulina: "Vivam em contínua conversão".
Agora, num instante de silêncio, verifico em que devo me converter.

 

3. Oração (Vida)

– O que a Palavra me leva a dizer a Deus?

Faço minha oração com a sugestão do bem-aventurado Alberione:

Vem Santo Espírito, amor do Pai..
Toca a minha mente, a minha vontade, o meu coração.
Abre-me à coragem da verdade.
Dá-me a força para deixar-me tocar e renovar profundamente por Jesus, Palavra do Pai. Amém.

4. Contemplação(Vida/ Missão)

– Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?

O lema da Campanha da Fraternidade diz que "A paz é fruto da justiça" Meu novo olhar será de paz, rejeitando em mim e em volta de mim toda forma de injustiça.

(fonte: http://www.paulinas.org.br)

 

Share Button

 

comentário(s)

  1. augusto jose disse:

    De novo aqui estou neste tempo santa da Quaresma, tempo de conversão e de renovação daquilo que queremos ser perante Jesus, que nos mostra por acções e palavras como nos devemos comportar neste mundo cada vez mais materialista e cada vez mais afastado de Deus. A renovação é uma tarefa diária e não só nesta quadra, mas agora somos convidados com mais premência a fazê-lo, que Deus nos ajude, como ajuda Seu Filho Jesus no deserto quando foi tentado. Ele superou tudo, mas porque tinha uma defesa forte, a Oração e a sua união ao Pai, fazendo o que Ele queria que fizesse. Entregou-se totalmente aos seus desígnios e assim venceu quem o queria vencer. Que cada um de nós nesta travessia do deserto que são muitas ds vezes as nossas vidas, saibamos vencer as contrariedade as dificuldades que nos são impostas inerentes à própria vida ou ainda por aquelas que governantes sem escrúpulos, apenas interessados no deve e haver, legislam de forma a prejudicar sempre o mais fraco e continuando ajudar o que já é forte. que o espírito Santo que levou Jesus ao deserto ilumine os nossos governantes a governar com justiça e em especial com Amor, pois sem ele tudo se complica e a nós que o mesmo Espírito nos ilumine a saber ultrapassar as dificuldades que nos são impostas. Qua a Palavra que Ele nos deixou sejam a fortaleza que não nos deixe desistir de lutar e de orar por nós e por todos os outros que precisam das nossas orações para que não se afastem da justiça de Deus. Convertei-vos e acreditai no Evangelho para que não caiamos em tentação.

  2. jismaria souza disse:

    gostei muito da pesquisa, pois preciso saber tudo que Jesus passou e viveu. Estou começando a caminhar agora, por isso preciso saber da vida de Jesus

  3. Jesus,ficou quarenta dias e quarenta noites jejuando,além de obediência,Ele quer nos mostrar que com Deus é tudo mais fácil.Amém.Shalom.

  4. virgilio pereira de barros disse:

    boa tarde artigo munto da força para agente caminhar com esperança nos caminhos desta vida cheia de tribulações gostaria de recber no meu e-mail obrigado

Deixe uma resposta