“O Reino de Deus vos será tirado!” – Evangelho Comentado

sábado, outubro 4, 2008

 

"O REINO DE DEUS VOS SERÁ TIRADO!" – EVANGELHO COMENTADO

 

 

 

Evangelho: (Mt 21, 33-43) – 27º Domingo do Tempo Comum – 05/10/08

Um pai de família plantou uma vinha, cercou-a com uma sebe, escavou um tanque para esmagar as uvas, construiu uma torre e arrendou tudo a uns lavradores. Depois viajou para o exterior. Quando chegou o tempo da safra, mandou os escravos receberem dos lavradores sua parte dos frutos. Os lavradores, porém, agarraram os escravos, espancaram um, mataram outro e apedrejaram o terceiro. Novamente enviou outros escravos, em maior número do que os primeiros, e lhes fizeram o mesmo. Por fim enviou-lhes o próprio filho, pensando: ‘Eles vão respeitar o meu filho’. Mas, ao verem o filho, os lavradores disseram entre si: ‘Este é o herdeiro! Vamos matá-lo e tomemos a sua herança’. Eles pegaram o filho do patrão, arrastaram-no para fora da vinha e o mataram. Pois bem: Quando vier o dono da vinha, o que fará com os lavradores?” Eles responderam: “Fará perecer de morte horrível os malfeitores e arrendará a vinha a outros lavradores que lhe dêem os frutos a seu tempo”. Então Jesus lhes disse: “Nunca lestes nas Escrituras: A pedra rejeitada pelos construtores é que se tornou a pedra principal. Foi obra do Senhor, digna de admiração para nossos olhos? Por isso eu vos digo: O reino de Deus será tirado de vós e será dado a um povo que produza os devidos frutos.

COMENTÁRIO

Olá, missionário! Olá, missionária!!! Hoje, de modo todo especial nós queremos dedicar toda a nossa atenção, a nossa alegria e as nossas orações para você que está consciente da sua missão.

Estamos iniciando o mês de outubro, o mês das missões. Todos nós somos chamados à missão, por isso este mês é todinho dedicado a você que é batizado e que está comprometido com a evangelização. Parabéns a você, fiel servidor.

No entanto, nem sempre os servidores são fiéis: Hoje nos deparamos com um senhor que plantou uma vinha, cercou todinha, construiu uma área para industrializar a uva e, até mesmo uma torre de vigia ele fez. Pensou nos mínimos detalhes para que nada desse errado.

Certamente foi grande o investimento. Fez tudo com muito carinho, entregou o projeto aos arrendatários e viajou. Tinha certeza que ao retornar receberia o lucro esperado. Esperava muitos frutos. Mas, não foi bem isso que aconteceu.

Justamente aquelas pessoas que foram merecedoras de sua confiança, as mesmas, que receberam tudo prontinho, o traíram. Foram ainda injustas e violentas com os representantes do senhor. Espancaram, apedrejaram e até mesmo mataram.

É provável que tenham agido dessa forma para não terem que dividir a colheita. Talvez a intenção fosse guardar tudo para si. Existe, porém, uma outra possibilidade, pode ser que não tivessem nenhum fruto para entregar. Pode ser que não plantaram nada. Esqueceram-se de que a natureza é generosa, porém justa; quem nada plantanada colhe.

Entretanto, nada justifica a atitude perversa e violenta dessas pessoas. Seja por um ou por outro motivo, nas duas situações está presente a traição. A ganância, o desejo de não querer dividir com justiça, demonstra desonestidade. A falta de frutos deixa transparecer a preguiça e o comodismo.

ESTE ARTIGO CONTINUA

Share Button

 

comentário(s)

  1. Maria Terezinha Gomes disse:

    Minhas queridas mães espirituais,não sei se ja comentei,o nosso pároco padre Joséf,elaborou um informativo do que acontece na paróquia Sagrada Família,e pediu pra que os paroquianos fossem evangelizar,eu estou super feliz,pois todo mês estou nas casas levando o informativo,falo pra São Paulo ir comigo,pois sou muito acanhada,está sendo uma benção,consegui me libertar da timidez.Viva São Paulo! Viva Santa Terezinha! Viva São Francisco! Amém.Shalom.

  2. Maria Terezinha Gomes disse:

    Pensa que não penso nessas pessoas que não querem saber de Cristo? Estou rezando sempre pelos pecadores, inclusive pra mim. Shalom.

Deixe uma resposta