São Francisco e o “Irmão Fogo”

quarta-feira, outubro 1, 2008

SÃO FRANCISCO E O "IRMÃO FOGO"

Do poder que teve sobre as criaturas insensíveis e em primeiro lugar sobre o fogo

foto de: www.trekearth.com

Quando esteve doente dos olhos, o homem de Deus foi obrigado a permitir que o tratassem, chamaram um médico ao lugar. Ele veio, trouxe instrumento de ferro para cauterizar e mandou colocá-lo no fogo até ficar em brasa. O bem-aventurado pai, animando o corpo já abalado pelo medo, assim falou com o fogo: “Meu irmão fogo, o Altíssimo te criou forte, bonito e útil, para emulares a beleza das outras coisas. Sê amigo meu nesta hora, sê cortês, porque eu sempre te amei no Senhor. Rogo ao grande Senhor que te criou, para que abrande um pouco o teu calor, para que queime com suavidade e eu possa agüentar”.

Acabada a oração, fez o sinal da cruz e ficou esperando intrepidamente. Quando o médico segurou o ferro tórrido e branco, os frades fugiram por respeito, mas o santo se apresentou ao ferro alegre e sorridente. O instrumento penetrou crepitando na carne delicada e a cauterização se estendeu desde a orelha até o supercílio.

As palavras do santo testemunham melhor a dor que ele mesmo sentiu. Quando os frades, que tinham fugido, voltaram, o pai disse sorrindo: “Covardes e fracos de coração, por que fugistes? Na verdade eu vos digo que não senti nem o ardor do fogo nem dor alguma em minha carne”. E para o médico: “Se a carne ainda não está bem cozida, aplica outra vez!”

Percebendo a diferença daquele caso, o médico experimentado exaltou o milagre divino: “Eu vos digo, irmãos, que hoje vi maravilhas”. Provavelmente tinha recuperado a inocência primitiva esse homem que amansava, quando queria, o que por si não é manso.

(Fonte: www.procasp.org.br – tradução: Frei José Carlos C. Pedroso, ofmcap – TRATADO DOS MILAGRES (3CEL) Capítulo 3, 1-14 – foi retirada a numeração ao longo do texto para uma melhor leitura)

Share Button

 

comentário(s)

  1. Maria Terezinha Gomes disse:

    Não sei o que falar, só vou falar que o Pai nunca esquece seus filhos. Amém. Shalom.

  2. Anônimo disse:

    felizes os pequeninos porque verão a DEUS.

  3. Anônimo disse:

    O que mais me impressiona nestas e em outras verdadeiras histórias de santos e santas é a capacidade que eles têm de multiplicar a fé em Deus Pai e Deus Filho.

  4. artur souza fortes disse:

    muito bom, magnifico.

Deixe uma resposta