“Vou, Senhor!” – Evangelho Comentado

sexta-feira, setembro 26, 2008

"VOU, SENHOR!" – EVANGELHO COMENTADO

26º Domingo do Tempo Comum – 28/09/08

Evangelho: (Mt 21, 28-32)

Disse Jesus: O que vos parece? Um homem tinha dois filhos. Foi até o mais velho e disse: ‘Filho, vai hoje trabalhar na vinha’. Ele, porém, respondeu: ‘Não quero ir’. Mas depois se arrependeu e foi. Foi, então, até o outro filho e falou a mesma coisa, e ele respondeu: ‘Vou, senhor’. Mas não foi. Qual dos dois fez a vontade do pai?” “O primeiro”, responderam eles. Jesus lhes disse: “Eu vos garanto que os cobradores de impostos e as prostitutas entram antes no reino de Deus do que vós. Porque João veio a vós no caminho da justiça e não acreditastes nele, ao passo que os cobradores de impostos e as prostitutas acreditaram. E vós, vendo isso, nem assim vos arrependestes para crerdes nele.

COMENTÁRIO

As palavras do evangelho de hoje não deixam a menor dúvida, falam claramente que só entra no Reino Celeste quem faz a vontade de Deus. “Nem todo aquele que diz Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus; mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está no céu”. É preciso complementar, transformar a oração em ação.

Os dois jovens da parábola são cópias perfeitas de nós mesmos. Cópia moderna em cores, sem tirar e, nem por. Assemelham-se demais conosco. Quantas vezes dizemos sim e nada fazemos. Outras, negamos taxativamente, porém o remorso bate, alguma coisa “cutuca” o coração e, de repente, lá estamos nós executando a tarefa.

Essa coisa que mexe com o coração é a Palavra de Deus, é o chamado que nem sempre estamos dispostos a ouvir ou, se ouvimos, dizemos sim sem convicção, sem vibração e sem nada entender. Resultado, nada é feito.

Nesta parábola Jesus vai direto ao assunto, deixa bem claro que deve ser feita a vontade de Deus, e não a nossa. Ensina também que não basta falar, tem que fazer. Pouco ou nada vale o discurso inflamado e vazio. Para Deus, não existe oração sem ação.

Este exemplo de Jesus me faz lembrar daquele fariseu ao pé do altar, gritando bem alto e louvando a Deus por não ser um pecador como os outros que se encontravam no templo. Quantas vezes assumimos essa postura. Batemos no peito, exaltamos a nossa disponibilidade para jejuar, e só!

O jejum, a abstinência, os sacrifícios e as orações, complementam-se através das obras. Nada tem valor se não estiver acompanhado do gesto concreto. Dizer sim e não cumprir é traição; é pior do que dizer não!

Sim é sim, não é não. Quem diz sim e não cumpre, está comprometendo a execução da tarefa. Está atrasando a construção do Reino. A obra não pode esperar. É preciso decidir-se.

Quem se decide por Jesus tem que estar empenhado em cumprir o Plano de Deus. Cumprir a vontade do Pai é colocar o fazer acima do dizer. É muito mais do que cumprir rituais e recitar longas orações. Cumprir a vontade do Pai é cumprir o mandamento do amor.

Amar é dizer não ao egoísmo e à prepotência. Certamente a vontade do Pai é poder encontrar em cada um dos seus filhos a obediência e a disponibilidade.

Acredito que a vontade do Pai é que nessa parábola exista mais um filho. Deus quer que sejamos nós esse terceiro filho. Um filho honesto, que tudo faz por amor, aquele filho que diz sim… e vai mesmo!

(fonte: http://www.miliciadaimaculada.org.br – autor: Jorge Lorente)

Share Button

 

comentário(s)

  1. Augusto Jose Patricio - Coimbra - Portugal disse:

    Acabo de ler a vossa mensagem ao texto Evangelho de S, Lucas para este domingo.Gostei imenso porque está sintético e diz o que é necessário. tenho por missão de vez em quando por ocupação do paroco da minha paróquia noutras tarefas, de fazer a celebração da Palavra, pois sou ministro da comunhão e da celebração da Palavra sem padre. Estava esperando que aparecesse a vossa interpretação para me poder integrar e saber qual a vossa maneira de o abordar, por isso dou graças a Deus por o ter consultado e daí tirar as minhas
    ilações com adaptações, pois cada comunidade requer a sua maneira de o abordar, pois depende da localização das populaçoes,a sua idade e cultura e meio social e como vivo num meio rural terá que ser com palavras como as que Jesus utilizou por meio de parábolas com termos que as pessoas conhecem do seu dia a dia. Obrigado à Katia por me ter informado quando seria colocado no ar a vossa interpretação. Que Deus vos ajude e que o Espírito Santo vos ilumine a dinamizar os outros espíritos de modo a abrir o coração à Palavra de Deus, neste mundo cada vez mais conturbado e nalguns locais em especial aqui na Europa cada vez mais afastado da verdadeira verdade que é a Sua Palavra. Que o nosso
    sim seja sincero, honesto e não fique pelas palavras mas que pelo menos a nossa vida possa reflectir a vivência de Cristo em nós para que os outros acreditem. Obrigado bom fim de semana e ujm bom domingo de catequese.

  2. Antonio disse:

    Gostei dos escritos. Como sabemos, desde há cerca de dois mil anos, muitos já fizeram comentários a respeito desse trecho do Evangelho. Mas, sabendo também que a Palavra de Deus é fonte inesgotável de sabedoria e ensinamento, nada mais oportuno e conveniente de que o “site” apresente aos leitores o seu comentário do Evangelho do dia. São palavras simples que todos podem bem entender. Que o Espírito Santo continue a ilustrar a mente de quem o faz. Obrigado.

  3. Conceição Olavo disse:

    Estou trabalhando na elaboração de um projeto ambiental em pleno sábado e na minha mente passam vários pensamentos se vou ou não vou a missa de domingo, pois estou atarefada! De repente bate uma vontade de ler o evangelho de domingo. Entro no site cantodapaz e o que vejo? A mensagem é para mim. Vou ou não vou? Graças a Deus depois desse carinho,desse amor sem fronteiras de Deus por nós sempre nos orientando o que fazer.É claro que vou Senhor! Abraços fraternos e muita luz!

  4. Maria da Penha Colodete disse:

    Bom Dia! Gosto muito destes comentarios dos evangelhos, toda segunda feira os leio antes
    de trabalhar. Gostaria de saber se tenho acesso aos comentarios anteriores ou mesmo aos demais, pois participo da equipe de liturgia de minha comunidade e gosto de refletir os evangelhos com eles, estes comentarios de voces de dá uma luz para isto, Obrigada!

  5. Maria Terezinha Gomes disse:

    As pessoas marginalizadas e pobres, ouvem a palavra que santifica. Shalom.

Deixe uma resposta