16a. Impressão das Chagas de São Francisco de Assis – Solenidade

quarta-feira, setembro 17, 2008

IMPRESSÃO DAS CHAGAS DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS – SOLENIDADE

O PERFEITO AMOR DE SÃO FRANCISCO AO CRUCIFICADO

No dia 17 de setembro celebra-se a festa da impressão das chagas de São Francisco de Assis. Os estigmas que Francisco recebeu em 1224, no Monte Alverne, após uma visão do Cristo crucificado em forma de Serafim alado, são sinais visíveis de sua semelhança à humanidade de Cristo, nos seus três modos: na vida, na paixão e na ressurreição.

Francisco encontrou-se pela primeira vez com o Crucificado na pequena Igreja de São Damião. Num certo dia, conduzido pelo Espírito, entrou nessa Igreja e prostrou-se diante da imagem do Cristo crucificado que, movendo de forma inaudita os seus lábios, disse: “Francisco, vai e restaura minha casa que, como vês, está toda destruída” (2Cel 10,5). E, conta-nos Celano, que Francisco sentiu desde então uma inefável mudança em si mesmo, pois são impressos mais profundamente no seu coração, embora ainda não na carne, os estigmas da venerável paixão.

No entanto, foi ao ouvir o Evangelho acerca da missão dos apóstolos (Mt 10, 7-13), que Francisco compreendeu o real significado da voz do Crucificado, e imediatamente exclamou: “É isto que eu quero, é isto que eu procuro, é isto que eu desejo fazer do íntimo do coração” (1Cel 8,22). Assim, sob o toque ou o apelo de uma afeição, começou devotadamente a colocar em prática o que ouvira, isto é, distribuiu aos pobres todos os seus bens materiais, bem como renegou-se a si mesmo para que, exterior e interiormente livre, pudesse ir pelo mundo e anunciar aos homens a paz, a penitência e, enfim, o amor não amado de Deus.

O amor que é Deus realizou-se na sua profundeza, largura e altitude na pessoa de Jesus Cristo. A encarnação, o estábulo, o lava-pés e a Eucaristia são expressões concretas do modo de amar como só o Deus de Jesus Cristo pode e sabe amar. Porém, foi especialmente ao entregar incondicional e gratuitamente a sua vida na Cruz, que o Filho de Deus revelou à humanidade que Deus é essencialmente caridade perfeita.

Francisco, por inspiração divina, abraçou pobre e humildemente a cruz de Jesus e deixou-se impregnar, arrebatar e transformar totalmente pelo espírito de abnegação divina. Isso quer dizer que a imitação de Cristo, por parte de Francisco, não é mera repetição mecânica dos gestos exteriores de Jesus, mas é manifestação de sua profunda sintonia com a experiência originária de Jesus Cristo: o Reino de Deus. Somente quem possui o Espírito do Senhor pode observar “com simplicidade e pureza” a Regra e o Testamento de São Francisco e realizar em si mesmo as santas operações do Senhor.

ESTE ARTIGO CONTINUA

Share Button

 

comentário(s)

  1. joseilde disse:

    gostaria de adquirir os cds com os cantos franciscanos, pois onde eu moro ainda não encontrei, por exemplo nas livrarias (paulinas e na paulus)

  2. cantodapaz disse:

    **** Joseilde, você encontra os cds com cantos franciscanos em: http://www.lojafranciscanos.com.br http://www.vozes.com.br http://www.loyola.com.br http://www.paulinas.com.br e wwww.paulus.com.br. Abraços. *****

  3. Maria Terezinha Gomes disse:

    Não sabia que dia 17 de setembro era impressão das chagas de São Francisco,pra Ele ter as chagas de Cristo é pra Cristo uma alma muito amada. Amém. Shalom.

  4. Terezinha disse:

    Adoro tudo que diz respeito a São Francisco e Santa Clara. Acho que deveriam colocar neste site a foto do corpo incorrupto de Santa Clara.Ele é de uma grande beleza e ajuda a evangelizar através de seu exemplo de vida.

  5. janilson disse:

    e maravilhoso

Deixe uma resposta