Clarissas Capuchinhas: você conhece?

domingo, julho 6, 2008

As irmãs Clarissas Capuchinhas são uma ramificação dentro da Ordem das Clarissas ou Ordem de Santa Clara surgida no século XVI.

Logo abaixo as irmãs nos apresentam um vídeo vocacional do Mosteiro Nossa Senhora do Brasil em Flores da CunhaRio Grande do Sul – e um texto contando a sua origem. O vídeo tem como fundo o Rap do Chamado de autoria das próprias irmãs, com a intenção de falar a mesma linguagem dos jovens dos nossos dias.

Notícias Históricas sobre a Ordem das Irmãs Clarissas Capuchinhas

Assim chamada por observar a Regra de Santa Clara e por esta confiada ao cuidado espiritual dos Frades Menores Capuchinhos. Foi fundada pela nobre senhora Maria Lorenza Llonc, espanhola, cujo nome foi italianizado em Maria Lorenza Longo, por ter vivido e atuado em Nápoli-Itália. Maria Lorenza era esposa de Juan Llonc, Regente da Chancelaria Régia, que foi para Nápoli com o rei Ferdinando, o católico, no final do ano de 1506. Maria estava com 43 anos de idade e doente de uma paralisia, causada pela vingança de uma empregada que, tendo sido admoestada, numa festa deu-lhe uma bebida envenenada.

Uns anos após a chegada em Nápoli, ficou viúva. Participou de peregrinação em vários Santuários. No Santuário de Loreto, ao ouvir com muita fé a proclamação do Evangelho da cura de um paralítico, Maria foi milagrosamente curada. Decidiu, então dedicar-se à assistência dos doentes e a outras obras de misericórdia.

Tornou-se uma figura central da beneficência napolitana.

Em 1522, ficou responsável pela direção do Hospital dos Incuráveis, dedicando seu tempo e seu cuidado também à assistência pessoal deles, com incansável amor.

Em 1530 chegaram em Nápoli também os primeiros Frades Capuchinhos, acolhidos por ela nas dependências do Hospital. Ela, no entanto, cultivava o desejo de consagrar o resto da própria vida  na oração e na penitência, sob a direção  inspirada de São Caetano de Thiene.

Em 1535, o Papa Paulo III a autorizava a construir um Mosteiro de Irmãs da Ordem Franciscana sob a Regra de Santa Clara.

Em 1536, o Papa Paulo III autorizava a fundadora a receber candidatas para aumentar o número de Irmãs que já eram 12, para 33. E no mesmo ano, o Papa a nomeou Madre Abadessa do Mosteiro de Santa Maria em Jerusalém, da Ordem de Santa Clara com o poder de indicar uma sucessora.

Em 1538, dia 10 de Dezembro, o Papa Paulo III, confiou aos Frades Capuchinhos a direção espiritual das religiosas.

Maria Lorenza tinha entrado de cheio na Corrente Espiritual Humanística de inspiração bíblica do fim do século XV, que ensinava uma espiritualidade derivada de São Paulo, toda orientada para o amor, como escada a Deus e como impulso para fazer o bem ao próximo, mas sob a guia dos Capuchinhos. Imprimiu na comunidade um estilo de vida, por lado mais Franciscano e aderente ao espírito da Regra de Santa Clara que observamos até hoje. Por outro lado, mais austero, sobretudo pelo que se refere à separação do mundo.

Quanto a pobreza, não se exige dote às que entram e nem se pode ter propriedade alguma… Vivemos do trabalho de nossas mãos e da Providência do Senhor. Vestimos roupas simples e celebramos a Liturgia das horas nas intenções  das necessidade da Igreja e do mundo inteiro.

Expansão da Ordem

A fama das Clarissas Capuchinhas espalhou-se tanto que, no fim do século XVII chegou a 65 mosteiros. Neste mesmo período surgiram 23 Mosteiros na Espanha, 7 na França, 2 em Portugal e 2 no México.

Atualmente está em grande expansão na Tailândia, também no México, onde, atualmente há em torno de 1500 Irmãs Clarissas Capuchinhas.  De lá, estão expandindo para outros Continentes, principalmente África e América Latina.

O Mosteiro Nossa Senhora do Brasil – Flores da Cunha – RS, surgiu em 1975, os Capuchinhos do Rio Grande do Sul realizaram o Capítulo das Esteiras e naquela circunstância o Ministro Geral observou que na florescente província faltava a presença contemplativa das Irmãs Clarissas Capuchinhas. Os Freis pediram a Federação Sagrada Família da Itália. No dia 21 de Janeiro de 1979, cinco Irmãs, três do Mosteiro de Mestre – Veneza e duas do Mosteiro de Roma- Garbatela, chegaram ao Brasil. O local indicado para a fundação era o Bairro Santa Fé, em Caxias do Sul, mas as muitas dificuldades fizeram com que mudasse para uma cidadezinha a 16Km de Caxias do Sul – Flores da Cunha.

O Mosteiro foi inaugurado no dia 08 de Dezembro de 1981. Deste Mosteiro, saiu uma fundação para Macapá, capital do Amapá.

Nosso Carisma

Nosso carisma é viver o seguimento de Cristo Pobre, Humilde e Crucificado, em fidelidade esponsal, em pobreza e humildade, sem rendas nem posses; trabalhando e confiando na Divina Providência que se expressa na generosidade do povo.

Esse seguimento de Cristo é caracterizado pela vida fraterna simples e alegre, em absoluta igualdade, com o único título de honra: ser serva de Cristo e das Irmãs.

É o mistério de uma vida escondida com Cristo em Deus- com um coração universal, a Irmã Clarissa Capuchinha, busca viver com o coração voltado para Deus, intercedendo em favor de toda a humanidade, sobretudo, dos membros vacilantes da Igreja. A clausura é um meio para garantir a busca da intimidade com Deus, no exercício assíduo da contemplação.

Estes são os elementos da nossa forma de vida, que tornam as Irmãs Clarissas Capuchinhas bem atuais na Igreja de hoje, pois oferecem ao mundo em testemunho de pobreza, simplicidade e alegria, de fraternidade profunda, centrada no Único Absoluto- Cristo.

Nossa Missão

Nossa missão consiste na vivência e no testemunho, que tem as características do desapego total, da liberdade do espírito, da pobreza alegre e da simplicidade nas relações fraternas em perfeita igualdade, na autoridade pessoal e comunitária, no trabalho assumido como meio de sustento e ainda mais como graça, porque permite devolver os talentos recebidos com frutos, servindo os irmãos e as irmãs e afastando o ócio inimigo da alma.

(fonte: www.irclarissascapuchinhas.com)

Share Button

 

comentário(s)

  1. rita de cassia noronha disse:

    Artigo muito interessante .Quanta coisa nova a gente aprende neste site .PARABÉNS

  2. anna gaspar disse:

    eu gosto muito de música, de qualquer natureza. mas pra mim, nada como Bach em “Jesus alegria dos homens”!

  3. Roseli A. Santos disse:

    E como não conheceria! minha vida teve mais significado após ter vivido nesse pedacinho de céu, fazendo a experiência do amor do Pai pelo silêncio orante, pelo trabalho contemplativo, na alegria constante de se buscar imitar Cristo pobre, humilde, cruscificado – como elas fazem. São santas de nosso tempo e em nosso tempo. São “o coração pulsante da Igreja”. Que o Senhor as abençoe sempre! Paz e Bem!

  4. Anônimo disse:

    alda cabral
    to magnakk@gmail.com
    date Sat, Aug 2, 2008 at 4:32 PM
    subject Formulário do Blog
    mailed-by cantodapaz.com.br
    hide details Aug 2 (6 days ago)

    Reply

    alda cabral wrote:
    Admiro toda a família franciscana.
    Paz e Bem a toda a criatura saúdo como irmã.

  5. Carla disse:

    Olá a todos eu nunca tinha ouvido falar das irmãs clarissas capuchinhas e amei conhecer, me pareceu diferente das clausuras, mais animado e com um espirito bem apostolico e deixo um pergunta pra irmãs vcs são clausura ou também a vida ativa e se vcs tem casa no RJ ou SP até mais vou esperar a resposta beijos.

  6. cantodapaz disse:

    **** Carla, Paz e Bem! Você pode se dirigir diretamente às Irmãs, visitando o site delas:
    http://www.irclarissascapuchinhas.com Um abraço. ****

  7. sandra g. o. tenorio disse:

    Gostei muito , as irmãs são sempre muito criativas, otimistas e sempre evangelizam com palavras de muita fé no Criador. Deus as proteja sempre.

  8. Iara disse:

    gostei achei muito criativo e com a linguagem popular onde todas as pessoas entendem ..como na verdade deve ser

  9. raquel disse:

    adorei esses video, pois ele é muio bom para divulgaçao postoral vocacional. Amei a criatividade des todas vcs irmãs capuchinhas. pois eu tenho curiosidades de conhecelas….

  10. maria de cassia silva souza disse:

    Queridas irmãs adorei estou apaixomada, pela ordem das clarissas capuchinhas, digo que relamente na terra tem um pedacinho do céu.Até um dia, que Santa Clara de Assis conceda a cada uma de vocês muita PAZ.

  11. maira disse:

    ameiiiii

Deixe uma resposta