Testemunho: “Sereis Minhas Testemunhas”

terça-feira, abril 22, 2008

Um testemunho de vida é sempre importante para nos animar e aumentar o nosso fervor na caminhada neste mundo. Assim, oferecemos a todos o testemunho de uma amiga portuguesa, visitante do nosso site. Esperamos que todos gostem. Leiam abaixo:

"Testemunhar, é afirmar algo que se viu, ouviu ou viveu e, é esse o meu desejo; testemunhar, com palavras e a vida, é o que me tem dado, dá e dará, sentido profundo para viver. Desde criança, que eu sempre fui cristã praticante e, até gostava: mas só por volta dos 33 anos de idade, num retiro, vivi uma experiência de Deus, que mudou todo o sentido de ser Cristão. Deixou de ser uma prática, uma ideia, para se tornar "Alguém" que eu não queria perder. Uma vida, que me fascinou e eu queria seguir. Era casada com um homem excepcional e tínhamos 3 filhos. Como o meu marido, também fez a mesma experiência, a nossa vida em casal mudou totalmente. Criámos os filhos nessa convicção e fomos caminhando, pois se a conversão é obra de um instante, a santificação é um esforço de toda a vida em caminhada com Cristo e os outros. Pois, inseridos numa comunidade, na qual procurámos crescer.

Os anos passaram, os filhos cresceram, formaram família e, nós estávamos mais livres para os serviços na comunidade. Mas o Senhor tinha outros planos para nós. Meu marido adoeceu; fez exames e, o médico conversou comigo, dizendo que ele tinha um cancro (no Brasil: câncer), radicado nos pulmões e cérebro, em estado muito adiantado e com pouco tempo de vida. Nesse momento senti uma dor, como se tudo se estivesse a desmoronar, mas o Senhor logo veio em meu auxilio e fez-me sentir a Sua presença amorosa, deixando-me em grande paz. Aceitei a Sua vontade. Não pedi para ele ser curado, somente que se cumprisse o Seu desígnio de amor para connosco; mas pedi-lhe a graça de eu poder dar testemunho cristão, tanto na doença, como quando chegasse a altura da sua partida. Foram 30 dias de que ele ainda viveu e, pude tratar dele até ao fim.

Diariamente, mais o meu marido, procurávamos a intimidade com o Senhor na oração, com um tempo de leitura Bíblica meditada e rezada, na linha do abandono e confiança no "Pai, Todo Amor e Ternura." Como Ele nos acompanhou, e como nos fez crescer! Antes de partir, o meu marido ainda me disse que continuasse com as nossas actividades Apostólicas, que ele, junto de Deus me acompanhava melhor que estando comigo e, como tenho sentido essa ajuda!

Hoje olhando para os 12 anos passados, não tenho a sensação de ter perdido nada, mas sim de ter ganho muito. Agradeço e louvo o Senhor por toda a minha vida e, de todo o coração, desejo que o tempo que me resta viver neste mundo, seja para fazer a vontade do Senhor, embora reconheça o pecado que vive em mim! Mas, a cima de tudo, confio na Misericórdia de Deus, que é maior do que o meu pecado. Com todo o amor de que o meu coração é capaz.

Custódia da Costa Santos – Viseu, Portugal" – (este texto foi escrito em português de Portugal)

CLIQUE AQUI PARA LER MAIS TESTEMUNHOS

 

 

Share Button

 

comentário(s)

  1. Maria Terezinha Gomes disse:

    achei lindo! O testemunho, ela falou que o marido teve cancer e veio ao seu auxílio. Ele sempre ve as nossas aflições, Ele é o nosso Paizão ,Ele me curou da paralisia. Um beijão. Shalom.

Deixe uma resposta