42d. A escuridão se faz luz!

segunda-feira, outubro 1, 2007

Outra vez, viajando o homem de Deus (São Francisco de Assis), com um frade companheiro, entre a Lombardia e a Marca de Treviso para pregar, à margem do Pó sobreveio a escuridão tenebrosa da noite.

Como o caminho estava exposto a muitos e grandes perigos por causa das trevas, do rio e dos brejos, disse o companheiro ao homem santo: “Pai, ora para que nos livremos dos perigos que nos ameaçam!”.

Respondeu-lhe o homem de Deus com muita confiança: “Deus tem poder, se aprouver à sua doçura, para dissipar a escuridão das trevas e nos dar o dom da luz”.

Mal acabara de falar e e eis que tanta luz começou a irradiar em torno deles pela virtude superna que, embora a noite fosse escura nos outros lugares, eles podiam ver em luz clara não só o caminho mas muitas coisas ao redor.

Orientados corporalmente e confortados espiritualmente por essa luz, chegaram incólumes até o lugar do hospício, por não curto caminho, cantando hinos e louvores divinos.

Calcula como foi de admirável limpeza e grande virtude este homem, se ao seu aceno o fogo tempera seu ardor, a água muda de gosto, a melodia angélica vem consolar e a luz divina orientar, de maneira que, assim santificados, os sentidos do santo homem, prova-se que a máquina do mundo o servia.

(Tradução de Frei José Carlos Corrêa Pedroso, ofm cap (Legenda Maior 12, 1-6) – www.procasp.org.br)

Share Button

 

comentário(s)

  1. Walderez Pirai de Siqueira, ofs disse:

    Caros irmãos, Paz e Bem! Muito interessante e rico o site de vocês.Gostaria de receber mensagens aqui
    no Brasil. Grata.

  2. É lamentável eu não ter conhecido esse site antes, mas graças a Deus, encontrei e achei maravilhoso. Gostaria de receber mensagens sempre, estou em Lisboa a passeio, mas resido no Brasil, Goiânia.
    Desde já agradeço.

  3. Maria Terezinha Gomes disse:

    Minhas queridas mães espirituais, eu tenho que rezar muito pra ter virtudes dos Santos. Eu quero ser santa. Amém. Shalom.

Deixe uma resposta