Madre Teresa de Calcutá

quinta-feira, setembro 6, 2007

CLIQUE NO BOTÃO QUE POSSUI UMA SETA PARA DAR INÍCIO AO FILME.

Se a sua conexão é lenta, clique no botão para dar início e logo em seguida clique no que possui duas barras e aguarde a barra de progressão carregar totalmente; só então clique novamente no botão com a seta para ver o filme.

……………………

O INÍCIO DE UMA JORNADA

Partiu para a Índia em 1931, para a cidade de Darjeeling, onde fez o noviciado no colégio das Irmãs de Loreto.

No dia 24 de maio de 1931, fez a profissão religiosa, e emitiu os votos temporários de pobreza, castidade e obediência tomando o nome de “Teresa”. A origem da escolha deste nome residiu no fato de ser em honra à monja francesa Teresa de Lisieux, padroeira das missionárias, canonizada em 1927 e conhecida como Santa Teresinha.

(a leitura do texto continua logo depois do vídeo abaixo)

De Darjeeling passou para Calcutá, onde exerceu, durante os anos 30 e 40, a docência em Geografia no colégio bengalês de Sta Mary, também pertencente à congregação de Nossa Senhora do Loreto. Impressionada com os problemas sociais da Índia, que se refletiam nas condições de vida das crianças, mulheres e velhos que viviam na rua e em absoluta miséria, fez a profissão perpétua a 24 de maio de 1937.Com a partida do colégio, tirou um curso rápido de enfermagem, que veio a tornar-se um pilar fundamental da sua tarefa no mundo.

Em 1946, decidiu reformular a sua trajetória de vida. Dois anos depois, e após muita insistência, o Papa Pio XII permitiu que abandonasse as suas funções enquanto monja, para iniciar uma nova congregação de caridade, cujo objetivo era ensinar as crianças pobres a ler. Desta forma, nasceu a sua Ordem – As Missionárias da Caridade. Como hábito, escolheu o sári, nas cores — justificou ela — “branco, por significar pureza e azul, por ser a cor da Virgem Maria”. Como princípios, adotou o abandono de todos os bens materiais. O espólio de cada irmã resumia-se a um prato de esmalte, um jogo de roupa interior, um par de sandálias, um pedaço de sabão, uma almofada e um colchão, um par de lençóis, e um balde metálico com o respectivo número.

Começou a sua atividade reunindo algumas crianças, a quem começou a ensinar o alfabeto e as regras de higiene. A sua tarefa diária centrava-se na angariação de donativos e na difusão da palavra de alento e de confiança em Deus.

No dia 21 de dezembro de 1948, foi-lhe concedida a nacionalidade indiana. A partir de 1950 empenhou-se em auxiliar os doentes com lepra.

Em 1965, o Papa Paulo VI colocou sob controle do papado a sua congregação e deu autorização para a sua expansão a outros países. Centros de apoio a leprosos, velhos, cegos e doentes com HIV surgiram em várias cidades do mundo, bem como escolas, orfanatos e trabalhos de reabilitação com presidiários.

(fonte do texto: http://pt.wikipedia.org).

Share Button

 

comentário(s)

  1. Benedito disse:

    Mui lindo site. Parabéns.

  2. Maria Olívia Rodrigues disse:

    Parabéns pelos organizadores do site. Madre Teresa de Calcutá será assunto eterno! Obrigada, Ma.Olívia – OFS

  3. Norma Oliveira disse:

    Muito obrigado pelos belos vídeos, que Deus continue abençoando o seu trabalho de evangelização, fique na proteção de Jesus e Maria. Com carinho e preces.

  4. Rafael disse:

    Estou fazendo um trabalho sobre ela. Mulher que marcou o Brasil. A professora gostou do meu trabalho. Fui.

  5. Maisa disse:

    Por favor, alguém sabe onde encontro medalhas e pingentes de Madre Tereza de Calcutá? Minha mãe é muito devota a ela, e queria dar esse presente a minha mãe!

    Desde já agradeço.

  6. Marilda da Silveira Matos "Dias" disse:

    Sou grande admiradora de Madre Teresa de Calcutá, um ícone!! Agradeço ao Canto da Paz, um Site que nos oferece subsídeos para nossas pesquisas:
    muito bom, e diversificado.
    Parabéns!!!
    Marilda Silveira.
    Contagem -MG
    2009-06-01

  7. gostaria de vero filme de madre tereza e do padre pio

  8. Anônimo disse:

    LEGAL

Deixe uma resposta