46. Como São Francisco de Assis amansa o feroz lobo de Gúbio

sábado, novembro 11, 2006

Nesta época São Francisco morava na cidade de Gúbio, onde num certo dia surgiu um grande e feroz lobo que devorava os animais e os homens, de forma que todos morriam de medo, porque esse animal feroz sempre se aproximava da cidade. Por isso, todas as pessoas se armavam quando tinham que sair de Gúbio. Mas, como o animal se mostrava muito feroz, depois de um certo tempo, os habitantes da região nem tinham mais coragem de sair da cidade, mesmo estando armados.

São Francisco, sabendo o que estava acontecendo, resolveu ir ao encontro do lobo. Assim, fazendo o sinal da cruz, saiu da cidade com os seus companheiros para encontrar o temível animal. Foram com ele, ao encontro do lobo, também vários moradores de Gúbio.

Ao chegar no local onde a fera se encontrava, os moradores viram o feroz lobo com a boca aberta indo ao encontro do santo. Quando o animal se aproximou, São Francisco fez o sinal da cruz e o chamou: -“Venha cá, irmão lobo, ordeno-te da parte de Cristo, que não me faças mal, nem a mim e nem a ninguém desta cidade.”

Admiravelmente ao fazer o sinal da cruz o lobo fechou a boca e veio manso como um cordeiro, lançando-se aos pés do santo como se estivesse morto.

Então, Francisco lhe disse: -“Irmão lobo, tens causado muitos prejuízos a esta terra, destruído e matado as criaturas de Deus sem o Seu consentimento. Além de tudo também mataste seres humanos, feitos à imagem e semelhança do Altíssimo. Por isso és digno de forca, como um terrível ladrão e homicida. Toda esta gente que está aqui murmura contra ti e toda a terra te é inimiga. Porém, eu desejo fazer as pazes entre ti e eles, de forma que tu não agridirás mais a eles e eles te perdoarão todas as ofensas que lhes cometeste no passado e não serás mais perseguido por nenhum cão e nem por nenhum homem.”

Depois que São Francisco terminou de falar, o lobo fez um movimento com o corpo, com a cauda e com as orelhas, inclinando a cabeça, para mostrar que aceitava o que o santo dizia.

Com isso, Francisco lhe disse: -“Irmão lobo, já que é do teu agrado fazer e observar a paz, eu te prometo dar alimento continuamente, enquanto viveres, através dos homens desta terra, a fim de que não passes fome, porque sei que foi por causa da fome que fizeste isto tudo. Assim, deves me prometer que não farás mais mal a nenhuma pessoa, nem a nenhum animal. Tu prometes isto?” E o lobo, inclinando a cabeça fez um sinal de que prometia. Então, São Francisco continuou: -“Irmão lobo, eu quero que tu me dês uma prova de que vás cumprir o que prometeste.” E, estendendo o santo a mão para receber o juramento, o lobo levantou a sua pata direita e a colocou sobre a mão do santo.

Após o acordo firmado, Francisco lhe disse novamente: -“Irmão lobo, agora deves vir comigo para concluirmos esta paz em nome de Deus.” Então o lobo o acompanhou mansamente, de modo que todos da cidade se admiraram.

Estando todos reunidos à sua volta, São Francisco pregou dizendo que Deus permitia tais adversidades por causa dos pecados cometidos pelos seres humanos. Por isso, todos deviam fazer penitência, para que Deus os livrasse do lobo do tempo presente e, no futuro, do fogo infernal. Logo em seguida lhes falou do acordo firmado com o lobo e todos prometeram nutri-lo diariamente.

Para concluir, o santo falou novamente ao manso animal: -“E tu, irmão lobo, prometes observar o pacto de paz?” E o lobo se ajoelhou e inclinou a cabeça com movimentos mansos, demonstrando que o observaria.

E continuando Francisco a lhe falar, e pedindo um sinal de que realmente cumpriria o que estava prometendo diante de todo o povo, o lobo estendeu a sua pata direita e colocou-a na mão do santo.

Logo, todos começaram a louvar a Deus por lhes ter enviado São Francisco para alcançar a paz e porque por seus méritos haviam ficado livres da boca do feroz animal.

Depois disto, o lobo viveu ainda dois anos em Gúbio, entrando domesticamente nas casas de porta em porta, sem fazer mal a ninguém, e sem que lhe fizessem também qualquer mal. O povo o nutria com cortesia. Igualmente nenhum cachorro ladrava atrás dele. Finalmente, após dois anos o irmão lobo morreu de velhice, deixando o povo da cidade bastante triste, porque vendo-o, lembravam-se da virtude e da santidade de São Francisco.

Share Button

 

comentário(s)

  1. rita de cassia noronha disse:

    Maravilhoso o texto de são Francisco com o lo
    bo . TUDO ENCANTA NA VIDA DE SÃO FRANCISCO .
    SITE MARAVILHOSO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Maria Terezinha Gomes disse:

    Acho linda! A história de São Francisco, quando era pequena a minha mãe comprou um livro dele, não queria parar de ler, estou com 51 anos, graças a Deus somos católicos. O que faz Deus, quando lançamos nos braços Dele, é lindo aquele milagre do leproso quando São Francisco lhe deu banho, e quando ele passava a mão nas partes do corpo, a lepra desaparecia. Shalom.

  3. Anônimo disse:

    Tudo é possível, e, em se tretando de um homem santo, de bons exemplos como São Francisco de Assis não ha que duvidar de seu poder de persuação.

  4. amei muito linda esta historia de são francisco.

  5. josé gúbio de araújo disse:

    Eu adorei a minha historia, se asim posso dizer. Meu nome é Gúbio e não sabia de onde vinha esse nome. Foi quanto minha mãe me deu um livro do santo São Francisco de Assis, só quando chequei aos meus 16 anos foi que minha mãe pediu para eu ler adorei!!! Ai foi que eu descobri que meu nome é uma historia santa, e passei a gostar mais ainda. Agradeço a Deus por ser quem sou.

  6. Odenir Aparecida disse:

    Fiquei muito emocionada. Ontem ouvi uma palestra sobre esta estória,acuriosidade foi grande,ainda bem que o orador disse que na intenet encontraria este acontecido e deu o titulo Olobo dede Gúbio.O orador é Dr.Luiz Augusto de Cuiabá m.t.O local Centro. Obrigada. Mas disse que nada impedira de emocionarmos com as obras de Jesus,independente de credo .

  7. Cristina C. Santos disse:

    Lindo texto. Já conhecia. É altamente educativo e poético.

  8. rosalice Fernandes disse:

    desconhecia a historia de sào francisco e o lobo, muito interessante,gostei. soube através de um amigo que conhece bem as histórias dos santos e procurei saber através de vcs.é muito linda. abraços

  9. valéria disse:

    Estou estudando um livro de martins peralva, e ele fala sobre esta passagem do lobo em gúbio e ai por curiosidade da história entrei na internete pra conhecer a história por inteiro. veja o poder da fé em Deus, é incrivel como se tivermos fé do tamanho de um grâo de mustarda iremos longe. mas ainda

  10. zenilda disse:

    Eu não conhecia a estoria e vida de são francisco,gosto muito de biografias.Este sobre o lobo Gúbio e São Francisco gostei,estava lendo Brasil,Coração do Mundo, Pátria do Evangelho e aparaceu lobos de gúbio,fiquie curiosa.um abraço

Deixe uma resposta