45. O que é a perfeita alegria?

sábado, novembro 11, 2006

Um dia, enquanto São Francisco caminhava com Frei Leão, vindo de Perusa para Santa Maria dos Anjos, durante um rigorosíssimo inverno, Francisco o chamou, pois o seu companheiro andava mais a frente e lhe disse:

“Irmão Leão, ainda que o frade menor desse o maior exemplo de santidade e de boa edificação, em toda a terra, escreve que nisso não está a perfeita alegria”. E andando mais um pouco torna a o chamar:

“Ó Irmão Leão, ainda que o frade menor curasse os cegos, os paralíticos, os surdos, os coxos, os mudos e mesmo ressuscitasse mortos de quatro dias, escreve que nisso não está a perfeita alegria”. Andando mais um pouco, Francisco grita com força: “Ó Irmão Leão, se o frade menor soubesse todas as línguas do mundo, todas as ciências, escrituras e profetizasse e revelasse as coisas futuras, os segredos das consciências, escreve que nisso não está a perfeita alegria”.
Indo mais adiante, São Francisco o chama novamente com força:”Ó Irmão Leão, ovelhinha de Deus, mesmo que o frade menor falasse a língua dos anjos e soubesse tudo sobre as estrelas e sobre as ervas e lhe fossem revelados todos os segredos da terra, dos pássaros, dos peixes, de todos os animais, homens, árvores, pedras, raízes e águas, escreve que nisso não está a perfeita alegria”.

E caminhando mais um pouco torna a o chamar em alta voz:”Ó Irmão Leão, ainda que o frade menor soubesse pregar como ninguém e convertesse todos os infiéis da terra, escreve que nisso não está a perfeita alegria”.
Francisco continuou falando assim durante duas milhas. Então, Frei Leão, bastante admirado, perguntou-lhe: “Pai, peço-te por amor de Deus que me digas onde está a perfeita alegria”.

Então, o santo respondeu: “Quando nós chegarmos ao convento de Santa Maria dos Anjos, totalmente molhados, tremendo de frio por causa da neve, cheios de lama e de fome e batermos na porta e o irmão-porteiro nos disser: “Quem são vocês?” E nós lhe dissermos que somos dois de seus irmãos, mas ele irritado falar: “Não são não! Vocês são dois vagabundos que andam enganando a todos por aí, roubando as esmolas dos pobres. Por isso, fora daqui!” E não nos deixar entrar no convento e fazer com que fiquemos na neve, na chuva e com frio e fome até de noite: então, se suportarmos tudo isso com alegria, sem nos perturbarmos e sem murmurarmos contra ele e até pensarmos humildemente que o porteiro nos reconheceu e nos falou aquilo tudo com a permissão de Deus: aí, sim, irmão Leão, escreve que nisto está a perfeita alegria!”

“Depois de tudo isso, irmão Leão, se continuarmos a bater na porta e ele sair do convento furioso e nos expulsar falando-nos muitas injúrias e nos der bofetas dizendo: “Fora daqui, seus ladrões vis, aqui ninguém lhes dará comida nem cama”. Se nós suportarmos tudo isso com paciência e alegria e de bom coração, escreve, irmão Leão, nisso está a perfeita alegria!””

“E ainda uma vez, por causa da fome e do frio da noite, batermos e chamarmos e pedirmos por amor de Deus com muitas lágrimas que nos abre a porta e nos deixe entrar e, se ele mais escandalizado nos chamar de vagabundos importunos e disser que nos pagará como mercemos e sair com um bastão nodoso na mão e nos agarrar pelo capuz e nos atirar ao chão e nos arrastar pela neve e nos bater muito; se suportarmos todas estas coisas com paciência e alegria, pensando em tudo o que Cristo bendito sofreu por nós; escreve, irmão Leão, que nisso está a perfeita alegria e ouve, pois, a conclusão: acima de todas as graças e de todos os dons do Espírito Santo, os quais Cristo sempre concede aos seus amigos, está o dom de conseguir vencer-se a si mesmo e, de boa vontade, suportar todas as injúrias e desprezos, lembrando sempre que todos os dons vêm de Deus, como nos diz o Apóstolo: “Que tens tu que não o haja recebido de Deus? E se recebeste dele, porque te glorias?”. Mas, irmão Leão, nós podemos nos gloriar na cruz da tribulação de cada aflição, porque isto sim é nosso!

Share Button

 

comentário(s)

  1. Anônimo disse:

    Cinco estrelas!

  2. Anônimo disse:

    Que lindo o exemplo de São Francisco. Paz e Bem!

  3. paola moran disse:

    achei muito interesante!! antes nao gostava de saber dessas coisas mas minha escola pediu um trabalho e comecei a me interessar!!! pois eu tenho o objetivo de meus 8 anos de idade de mudar o mundo!!!! tchau tchau!!!

  4. João de Barros Neto disse:

    Este artigo nos leva a refretir sobre nossa FÉ. São Francisco é uma lição de vida em Cristo para todos nós, que muitas vezes nos aborrecemos com tão pouco, que Deus nos ilumine sempre em nossa caminhada. Deus abençoe a todos vocês.

  5. frei Carlos OFM Con. disse:

    Muito interessante colocou toda a Perfeita alegria, mas só faltou a citação de onde vc tirou.

  6. Guto Santos disse:

    Ótimo texto, diálogo maravilhoso e profundo!!! Gostaria de aproveitar e solicitar, caso alguém conheça, o livro, publicação, ou fonte em que eu poderia encontrar este diálogo. E sugestões de onde eu poderia aprofundar sobre a questão da alegria. Desde já agradeço muito.

  7. cantodapaz disse:

    **** Guto, Guto, Estes e outros relatos da vida de São Francisco, você encontrará no livro chamado de FONTES FRANCISCANAS, que pode ser adquiridos na Editora Vozes. http://www.vozes.com.br ou http://www.lojafranciscanos.com.br Um abraço,****

  8. Guto Santos disse:

    Kátia, obrigado pela informação. Irei procurar pelo título nas livrarias. Parabéns pelo site. Paz e Bem.

  9. Maria Terezinha Gomes disse:

    Eu não li o texto, mas pra mim a melhor alegria é estar com Deus,pois aqui na terra Ele está fazendo maravilhas na minha vida, imagine com Ele face a face. Amém. Shalom.

  10. Thannyth disse:

    Foi o sinal que eu pedi… E eu entendi… Amei!

  11. Custódia Santos disse:

    O artigo deu-me para refletir. Tenho um livro de S. Francisco “O Irmão de Assis” em que num diálogo de S, Francisco com o Irmão Leão, S. Francisco dizia que Deus é o nunca bastante, Aquele que nos faz mergulhar sempre mais fundo; e, como S. Francisco se deixou mergulhar, por amor no mar profundo de Deus e aí encontrou a felicidade completa.

  12. Marcelo J S Oliveira disse:

    sempre que leio esta mensagem, margens de lágrimas aparecem em meu rosto. Nela percebo o desprendimento que supera todos os conhecidos sentimentos humanos, até mesmo o esforço de querer amar, pois, a experiência de São Francisco parece falar do abandono em Deus, onde não há desejos,carências,dores,palavras,nem tempo e nem espaço…

  13. ACHEI EXELENTE E GOSTARIA DE PEDIR PERMISSÃO PARA POR NO SITE DA MINHA COMUNIDADE, NÃO SÓ ESSE MAS OUTROS QUE ESTIVEREM A DISPOSIÇÃO.
    CLARO QUE ESTAREMOS DIVULGANDO O SITE DE VCS TAMBÉM.
    TUDO PARA GLÓRIA DE DEUS.

  14. Olivio disse:

    para os que perguntaram: texto retirado da legenda dos 3 companheiros

  15. Denize Alves Cozer disse:

    Amei o texto.Mas como é difícil,ao sermos maltratados e ainda assim ficarmos alegres,…..só estando em perfeita harmonia com Deus é que conseguimos esta alegria,e assim estar perdoando nossos irmãos!!!

Deixe uma resposta