36. Os louvores a serem recitados em todas as horas canônicas

sábado, novembro 4, 2006

francisco_andorinhasfrancisco_andorinhasfrancisco_andorinhasfrancisco_andorinhas

Santo, santo, santo
é o Senhor Deus Todo-Poderoso
que é e que era e que vir.

Louvemo-lo e exaltemo-lo por toda a eternidade!
Digno és, Senhor, nosso Deus,
de receber o louvor, a glória e a honra e o poder

Digno é o Cordeiro que foi imolado,
de receber o poder e a riqueza,
a sabedoria e a fortaleza, a honra, a glória e a bênção.

Bendigamos ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo!

Obras do Senhor, bendizei todas o Senhor!

Louvai o nosso Deus,
vós todos, seus servos,
vós que o temeis, pequenos e grandes!

Celebrem-no em sua glória os céus e a terra
e toda criatura que há na terra, no céu,
debaixo da terra e no mar e tudo quanto neles existe ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Assim como era no princípio,
agora e sempre e por toda a eternidade.

Onipotente, santíssimo, altíssimo e soberano Deus, que sois todo o bem, o sumo bem,
a plenitude do bem, que só vós sois bom,
nós vos tributamos todo o louvor, toda a glória, toda a ação de graças,
toda a exaltação e todo o bem.

Assim como era no princípio,
agora e sempre e por toda a eternidade.
Amém

São Francisco queria que estes louvores fossem recitados antes de cada uma das setehoras canônicas, as quais são rezadas diariamente pela Igreja.

Share Button

 

comentário(s)

  1. Maria Terezinha Gomes disse:

    Eu todos os dias agradeço por seguir Seus passos. Nunca quero perder esse Homem que sofreu e morreu por mim. Shalom.

  2. Gostaria se possivel receber o Ofício Franciscano(resumido) dos l2 Pai Nosso e 12 Ave Maria.

    obrigado.

    Carlos Reis Bessa

Deixe uma resposta